https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Primeira profissão

 
Tags:  sol    cafe    enxada    tarde.    barbante  
 
Primeira profissão

Minha primeira profissão foi a enxada
Quando eu trabalhava ao sol ardente
Descalço andava, sem quase nada
Alegrava-me ver o sol cair no poente

Lá pela tarde eu olhava para o sol
Que parecia ser preso a um barbante
Pois demorava a baixar o seu farol
E essa demora eu achava angustiante

Alegrava-me ao chegar cinco e meia
Sob um pé de café, a enxada deixava
E voltava bem depressa para a aldeia

Aos domingos quando chega a tarde
Só pensava na segunda-feira brava
Com tamanho medo, feito um covarde.

jmd/Maringá, 29.11.19


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
133
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.