https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Caminho

 
Tags:  flores    começo    vale    tropeço    bordas    vereda  
 
Caminho

Eu vim trilhando por longa estrada
Era um caminho bastante aberto
Mas de repente não vi quase nada
Só vi um vale bem seco e deserto

Nesta estrada que fui caminhando
E em suas bordas só havia flores
Mas aos poucos foi se estreitando
E eu fui cansando cheio de dores

Em tudo na vida há fim e começo
E ao caminhar há sempre tropeço
Seguir em frente é sempre preciso

Ao fim da vereda tem que se chegar
E quando cair tem que se levantar
Melhor continuar que ficar indeciso.

jmd/Maringá, 14.12.19


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
118
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.