https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Caneta azul

 
Tags:  Paisagens    CHURRASCO    trigais    PRENDAS    videiras  
 
Caneta azul

Com a minha caneta azul
Desenhei muitas paisagens
Lembrando-me das viagens
Que fiz ao Rio Grande do Sul

Eu já desenhei os trigais
Também desenhei as videiras
Nas manhãs alvissareiras
Que não esquecerei jamais

Desenhei também as prendas
Que dançavam no galpão
Todas vestidas de rendas

Desenhei ainda um gaúcho
Tomando o seu chimarrão
De churrasco enchendo o bucho.

jmd/Maringá, 14.12.19





verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
157
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 14/12/2019 20:45  Atualizado: 14/12/2019 20:45
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2836
 Re: Caneta azul
Espero que pelo menos seja menos ruim que a letra da música com esse nome.