https://www.poetris.com/
Homenagens : 

SEM SAUDADES DO ANO VELHO

 


Me despeço sem saudades do ano velho
Faço as apostas otimistas para o ano novo
Desejo ao povo do meu país desarrumado
Que saibamos garimparmos da lama o ouro.

Eu desafio nossa nação grande tesouro
Distribuir renda tirando pobres do inferno
Me despeço sem saudades do ano velho
Faço as apostas otimistas para o ano novo.

Diz o ditado que "do couro sai a correia"
Toda verdade tem o seu ponto duvidoso
O ano velho é muito igual ao ano novo
Nossa crença nos faz batermos o martelo
Me despeço sem saudades do ano velho.


Enviado por Miguel Jacó em 30/12/2019
Código do texto: T6830108
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
92
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.