https://www.poetris.com/
Poemas -> Amor : 

Soneto do Corona vírus

 
Open in new window
Soneto do Corona vírus

Um véu negro desce sobre o mundo
A insânia no pensamento procria
O sol escurece, eu te pergunto
Onde é que se esconde a minha alegria

Não me deixam andar pelas ruas
Se eu dou um espirro é uma gritaria
Eu peço um lenço e o mundo recua
Acho que estamos numa epidemia


É a ânsia que pela boca afogaria
E cidade esta isolada e vazia
Dos céus caem lagrimas, tristeza

Na terra fico eu aqui um prisioneiro
Preso em minha casa e com certeza
Com fome e com sede e sem dinheiro

Alexandre Montalvan

 
Autor
montalvan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
159
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/03/2020 18:37  Atualizado: 28/03/2020 18:39
 Re: Soneto do Corona vírus
olha que eu vou-te aos cornos e não te adianta de nada os músculos porque eu sei karatinté. a sério e sou mesmo cinturona laranja de taekwondo eheh. sim é verdade embora não seja cinturona mas cinturão... que se lixe. que grande merda. tem dó. já não aguento mais ouvir a palavra covid. hummm aplico-te um golpe misterioso que vais com o caralho. porque é que o mundo tem se ser um lugar comum! vai para a praia, vai fazer sexo protegido eheh
eu gostei deste texto
abraço caro amigo