https://www.poetris.com/
Poemas : 

Obrigado Amália

 
Tags:  No amor das palavras  
 
Estranha forma de sentir
Guitarras gemendo saudade
Chorando por não te ouvir
Com o povo a aplaudir
Uma voz p`rá eternidade.

De forma descontraída
Estado de alma que diz
Que o fado em ti foi vida
Na fonte dos deuses bebida
Cantada sem ser feliz

É sentida a tua presença
Atravessando gerações
A voz o jeito e a diferença
Dessa tua glória imensa
Vão gerando emoções

Sentindo a nostalgia
Entre quatro paredes, o fado
Nasceu ao morrer do dia
Ávido por companhia
No seu mundo encantado.

És a Amália de agora
Voz do povo, imperatriz
Ainda com palmas te adora
Com amor ao fado te chora
E faz-te maior que um país.

Como uma lágrima que corre
Numa palavra que dança
Com orgulho nos ocorre
Que em ti o fado não morre
E em nós nasceu a esperança.

Ao teu jeito nos dizes
Que do amor nasceu o fado
Na noite ganhou raízes
Com o sonho invadiu países
E aprendeu a ser amado.

Na tua graça se ama
Essa estranha forma de fado
E se uma guitarra te chama
Há um povo que declama
Amália, muito Obrigado


Nascer para ser feliz

 
Autor
bloackt
Autor
 
Texto
Data
Leituras
159
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.