https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Frio

 
Open in new window
Frio

Sei que muita gente sente frio
Mas o meu caso é um exagero
Cedo, ao levantar eu me arrepio
Pois sinto frio no corpo inteiro

E à noite o frio chega mais forte
Parece que tudo vai se congelar
Como fria também será a morte
E só se acaba quando eu deitar

Quando eu vejo o campo gelado
E a geada branca por todo lado
Pressinto que tudo var ser tostado

Penso que o mundo vai congelar
Pois nada que é quente há de ficar
E todo o vergel ficará queimado.

jmd/Maringá, 04.07.20


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
47
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.