https://www.poetris.com/
Poemas : 

CALMARIA

 
.
.
.
Neste átimo não agitarei minhas águas
Não há mais neblina encobrindo esse enlace
Quero as nuvens do céu refletindo em mim
É meu desejo que teus olhos vejam minha face

Venha, emerja nua e alva, vestida só de alma
Banhe-se nas águas cristalinas do meu ser
Sou lago silencioso, quase sem mistérios meus
Serão desvendados outros nos mergulhos seus

Não impedirei mais suas incursões abissais
Nesse meu mundo submerso sem tempestades
Enquanto estiveres em mim, prazer te darei
Sentirás em tua tez, o desejo que me apraz

Submersa; deixarás de pensar enfim
Afagarei teu corpo com transparências cálidas
Ficarás embriagada, dos tons verdes-azulados
Submersa em mim, só pensarás em mim

Saciarás tua sede e tudo que o meu ser puder dar
Meus elementos te envolverão em corpo inteiro
Serão afagos e carícias, amor e muito mais
Dê-me você, para minhas águas te fertilizar

 
Autor
ZESILVEIRADOBRASIL
 
Texto
Data
Leituras
80
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 08/08/2020 10:48  Atualizado: 08/08/2020 10:48
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade:
Mensagens: 3217
 Re: CALMARIA


Que momento de calmaria
entre o amor que afaga tantas carícias
num poético sentimento

um abraço poeta ZeSilveiraDoBrasil