https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Alienação

 
Esse é o poema da rima que não me cabe
E do verso que nasce em vão
Esse é o poema do homem que nada sabe
E das palavras que nada são

Esse é o poema da musicalidade perdida
E do eu lírico que se desencontrou
Esse é o poema da sensibilidade esquecida
E do poeta morto que o tempo já consumou

Esse é o poema do poema que não foi escrito
E de toda tristeza que se guarda em linhas
Esse é o poema do poeta que não foi contrito
E da abnegação das ilusões mesquinhas

Esse é o poema do silêncio inato
E de um grito claro por contradição
Esse é o poema do amor não cognato
E da raiva torpe pela insatisfação


Jeferson

 
Autor
Jdcc1
Autor
 
Texto
Data
Leituras
233
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 07/12/2020 15:30  Atualizado: 07/12/2020 15:30
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1493
 Re: Alienação
Este é o poema que faltava-me ler para ter certeza que ainda me falta muito para ser chamado poeta... quanta sonoridade encadeia as frases de rimas perfeitas. Parabéns.