https://www.poetris.com/
Poemas -> Introspecção : 

Apocalpse

 
Apocalipse


Há um monstro do outro lado da sala.

Há um monstro do outro lado da sala
Que tem o olhar fixo em mim.
No ecrã vazio da televisão
Está um monstro lá preso que olha para mim;
Tento distraí-lo, mas não me larga…
Está preso em mim;
O monstro dentro de mim
Que me grita aos ouvidos que não me servem para ouvir,
Frases loucas e ecos,
Erros que não deixo de repetir.
Há vezes em que monstro toma conta
E não me deixa sentir.
Fica ele com as dores para que eu possa fugir.
Mas isso deixa-o zangado,
Frustrado
Esse monstro preso e amaldiçoado
A viver dentro de mim.
Tenho pena dele…
Se já não bastasse eu a viver em mim,
Dei a este monstro este fim.

Ele por vezes conta-me histórias de alguém que conhece:

“Tudo nele é uma tragédia,
Parece estar para morrer.
O melhor desta comédia,
É que lhe acontece tudo antes de adormecer.
Palpita-lhe o coração,
Faz-se de forte;
Treme-lhe o chão
Por debaixo do colchão,
Já acha que é a morte.
Tic-tac, tic-tac, tem que adormecer
Há um prazo para pegar ao trabalho
Antes de morrer…
Entope-lhe o nariz,
Não consegue respirar,
Encontrou o amor, já acha que é feliz,
Por isso é tempo de finar…

Faz planos e contas para ganhar;
Mas ambos sabemos que vai falhar.

Assim acha que é a vida
Assim acha que o vou matar…”

Ninguém compreende,
Ninguém sente,
Só quem está no centro.
Há um monstro em mim;
Que espreita no silêncio que trago dentro…
 
Autor
Blackbird
Autor
 
Texto
Data
Leituras
80
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
SoledadViñas
Publicado: 26/01/2021 09:45  Atualizado: 26/01/2021 09:45
Super Participativo
Usuário desde: 14/12/2020
Localidade:
Mensagens: 128
 Re: Apocalpse
Cuidado con los miedos, les encanta robar sueños.