https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Pressinto-te, morte

 
Tags:  morte    fim  
 
Pressinto-te Morte, em espasmos de pranto,
Numa dor que sangra em fogo
Pesado, que m’esventra
E insuportavelmente m’alegra
Na chegada tranquila,
Em passos que ceifam almas
À passagem, e avança lenta
Na minha direcção.

(ah meu amado, se viesses ainda
a tempo da salvação
com lábios de feiticeiro)


Sou corpo aniquilado
Com alma que jaz, oculta
Entre promessas de amor eterno,
E já moribunda, pronuncio
Teu nome e rogo-te afincadamente
Que me leves daqui,
Onde a vida m’esbofeteia
Em cada esquina
Sem lágrimas nem contemplações.

(e como as trevas são tão mais belas
e mais puras que a imundice
com que teus olhos m’enxergam)


Sorrirás perante a visão do cadáver
Em misto de alívio e conforto,
Num contentamento sublime
E merecedor, e a respiração
Segura caminhará nas portas
Do poema, escancaradas em ouro
Puro, para te receber
Com vénias serviçais.


 
Autor
Vera Sousa
 
Texto
Data
Leituras
2139
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
12
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/04/2009 15:57  Atualizado: 29/04/2009 15:57
 Re: Pressinto-te, morte
Somos apanhados pela força do título... Somos atirados ao chão pela potência desta poesia...
Na minha cabeça, parece-me de qualidade operática, dramática, trágica...
Imagino sempre um palco e uma cantora feminina em catarse a dilacerar-se no canto destas palavras fortes...
Esta imagem volta sempre que te leio...
É a leitura que faço.

Bjs.

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 29/04/2009 19:49  Atualizado: 29/04/2009 19:49
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Pressinto-te, morte
Li, reli, e acho que ainda vou ler outras vezes.Um brilhante trabalho!

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 29/04/2009 21:11  Atualizado: 29/04/2009 21:11
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12081
 Re: Pressinto-te, morte
Um soberbo poema com força nas palavras, parabéns.

Beijos

Enviado por Tópico
LuisaMargaridaRap
Publicado: 29/04/2009 23:17  Atualizado: 29/04/2009 23:17
Colaborador
Usuário desde: 19/08/2008
Localidade: Portalegre - Alentejo
Mensagens: 1512
 Re: Pressinto-te, morte
Numa só palavra Vera este teu poema é SUBLIME!!

Ao ler estas tuas palavras sente-se um poder imenso na mestria de escrever muito bem poesia,

Os meus parabéns pois bem os mereces Vera como grande poetisa que és...


Beijinhos


Luisa Raposo

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 01/05/2009 00:12  Atualizado: 01/05/2009 00:12
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Pressinto-te, morte
Vera,

Às vezes assim nos sentimos, como que aguardando a negritude, mas ansiando o salvamento...

Sublime!

Beijinho

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 01/05/2009 03:13  Atualizado: 01/05/2009 03:13
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2858
 Re: Pressinto-te, morte
Que o feiticeiro venha a morrer de amores, perdido com tão belo poema!

Beijocas doces linda

Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 01/05/2009 22:36  Atualizado: 01/05/2009 22:37
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: Pressinto-te, morte
Vera... Hoje ao ler-te, lembrei-me duma das minhas referências poéticas: o grande e inigualável Manuel Bandeira.
Claro, outras temáticas e tal, mas lembrei dele!
E gosto muito de vc poeta, também!
parabéns
Edilson

Enviado por Tópico
luisalpsimoes
Publicado: 02/05/2009 01:39  Atualizado: 02/05/2009 01:39
Colaborador
Usuário desde: 02/03/2009
Localidade: Ansião
Mensagens: 591
 Re: Pressinto-te, morte
Vera,

O título fez-me vir ler, e reli este teu tão sublime poema.
Fortissimo, mas muito bom.

Beijinhos

Enviado por Tópico
Vergílio
Publicado: 06/05/2009 17:17  Atualizado: 06/05/2009 17:17
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 786
 Re: Pressinto-te, morte
E o amor curará, vencerá a morte
Beijo
Tomás

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 08/05/2009 23:26  Atualizado: 08/05/2009 23:26
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Pressinto-te, morte
Verinha,
Um poema majestral a preparação para receber a morte como se se tratasse de uma nobre libertação.
Beijinhos na alma
Nanda

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/05/2009 00:56  Atualizado: 10/05/2009 00:56
 Re: Pressinto-te, morte
Poema forte e magistralmente bem escrito.

Sorrirás perante a visão do cadáver
Em misto de alívio e conforto,
Num contentamento sublime
E merecedor, e a respiração
Segura caminhará nas portas
Do poema, escancaradas em ouro
Puro, para te receber
Com vénias serviçais.

Sublime!


Beijo azul

Enviado por Tópico
Blackbird
Publicado: 10/05/2009 01:10  Atualizado: 10/05/2009 01:10
Super Participativo
Usuário desde: 11/07/2008
Localidade: Cacem
Mensagens: 144
 Re: Pressinto-te, morte
Vera lindo este poema, o titulo é actrativo e as palavras esmagadoras.... sem dúvida um dos meus favoritos aqui do site, uma bela combinação que esmaga qualquer "mestre" de poesia...