https://www.poetris.com/
Poemas -> Surrealistas : 

O segredo

 
A noite se fez em cinzas sobre as nuvens
O dia azul puro naquela manhã, sem garras
Com a doçura da simetria lenta e selvagem
O inverno germinou em meio aos silêncios
Uma áspera advertência é o consolo esperado
Das fotos amareladas dos sinos da infância
Derramando lágrimas entre maçãs sonolentas
Pelos círculos selvagens e noturnos
Oh, que visão! O fogo está de luto
A neve bate nas ramas como mar de sal
Na sombra extravagante do oblívio
Ele sabe que a fúria é o outro lado do som
Que a areia ferida sangra a terra abaixo
Os trovões e seus cantos assustadores
Escravos anunciando o vazio da chuva
Eu sei! Porque de tristeza dançam
Eu sei... dessa amargura vertical
No espanto do alfabeto derretido
Que torna o poema imprevisível
Impossível e gentil no segredo que guarda


Dor e angústia protagonizam o show
Quando a noite vem, a mágica se faz
Nasce o poema das entranhas feridas
Então, abro as asas e voo ao infinito.



 
Autor
Mr.Sergius
 
Texto
Data
Leituras
107
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
4
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
SoniaNogueira
Publicado: 24/07/2021 19:44  Atualizado: 24/07/2021 19:55
Colaborador
Usuário desde: 31/10/2007
Localidade: Brasil
Mensagens: 778
 Re: O segredo
Há contradições na própria da vida, vendo no segredo um enigma que jamais será desvendado. "Ah, o alfabeto derretido" foi uma construção poética brilhante. Abs.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/07/2021 21:50  Atualizado: 27/07/2021 21:50
 Re: O segredo
o poema é bom. honestamente. não é um poema surreal porque não obedece à filosofia, ou seja, ao avesso do racionalismo, arte inventada pelos franceses... nomeadamente por um que dá pelo nome... qualquer coisa como... salvo erro... acho que, breton. breton é um nome bonito, mas sim, é um bom poema. nada me move contra ti. ou antes, contra a humanidade, muito pelo contrário. se tiver que dar a cabeça... eu não dou eheh gostei deste poema. hoje gostei deste poema. claro que há frases... não me vou alongar mais... não vale a pena, mas no computo geral é um bom poema sim senhor. tem uma boa noite. inté nunca mais meu amigo