https://www.poetris.com/
Poemas : 

Da Ausência

 
Há sempre um infinito em nós por
definir ...
Uma saudade, um vazio, uma falta que
alguém nos faz!
E nos ardentes campos da ausência
onde nascem rosas brancas,
feitas de mágoa e de silêncio,
há também estrelas invertidas em Céus
de Primavera ...
Um dia hei-de abraçar-te novamente ...

Para Celeste Rodrigues
3 anos de saudade.

Ricardo Maria Louro


Ser Poeta é exilio
num pais de condenados
um tormento infinito
de mil olhos rejeitados!

Ricardo Maria Louro

 
Autor
Ricky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
186
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/08/2021 21:45  Atualizado: 02/08/2021 21:46
 Re: Da Ausência
pois... olá ricardo maria louro. mas é isso. sofremos todos duma doença que se chama humanidade. mas somos sobretudo fruto do que semearmos dentro de nós, e a magoa não é definitivamente uma boa companheira.
tem uma boa noite