https://www.poetris.com/
Poemas : 

Véus de esperanças

 
A janela do tempo
abre o vento da esperança,
arrepios propícios
uivam nas arestas do tempo…

Calam-se os silêncios
em gritos secretos
carregam no olhar
a voz calada dos momentos…

Vivem as sombras
nos sonhos inacabados
em cristais caídos no chão
em areias descoloridas
dos ventos de sul…

Véus de esperanças
descem mansamente
nas utopias vivas
do presente ou do passado
sem pecado
no abraço do inimigo
com alegria no rosto
nos ombros do sol
com a vida que continua
nos amenos bocejos do tempo
em banhos de esperança
num jardim de amor….


Ana Coelho
Os meus sonhos nunca dormem, sossegam somente por vagas horas quando as nuvens se encostam ao vento.
Os meus pensamentos são acasos que me chegam em relâmpagos, caem no papel em obediência à mente...

 
Autor
AnaCoelho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
59
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.