Poemas -> Amor : 

O olhar que mais me fez mar!

 
Open in new window


Versos apagados em um mar de versos por dizer!
O que é , é a realidade refletida na lagoa límpida!
ando repetitiva para não esqueceres do meu olhar!
o teu olhar tanto me fez chuva e o que mais me fez mar!

Realmente não sei se a culpa e dos meus dedos,
se é do silencioso teclado cheio de medos,
cheio de forças, cheio de amor! a alma não se perde!
As vezes vejo inspiração no fundo de uma garrafa verde!

Acho que estou cega na poesia de ti e de mim!
na poesia dos teus olhos ou somente na tua falta?
Porque te amo tanto poesia sem fim?
Eu ainda não sei porque, que me fazes tanta falta!

Basta lembrar-me: tu estas sempre comigo,
poderia repetir vezes sem conta este mar
pois é o que sinto, eu gosto imensamente de ti!
E tens o olhar que mais me faz amar!
By. Quandoachuvacai/acor

https://acor13.blogspot.com/2021/11/o- ... -que-mais-me-fez-mar.html


Eu sou só, mais uma sombra que anda por aí e quem projeta-me, inevitavelmente acompanha-me.

Íris Maria Fonseca Correia /Quandoachuvacai-acor
Frederico Anjos /Quandoosolreluz -acor
Luna /Quandoaluabrilha-acor


 
Autor
Quandoachuvacai
 
Texto
Data
Leituras
884
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
3
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Quandoachuvacai
Publicado: 05/06/2024 12:03  Atualizado: 05/06/2024 12:03
Membro de honra
Usuário desde: 21/10/2014
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1125
 Re: O olhar que mais me fez mar!
... Mar como fosse mar, mar, mar, mar e mais mar,amargo mar...by amor

Lembrei-me deste poema depois de reler ...

Tarde no Mar

A tarde é de oiro rútilo: esbraseia
O horizonte: um cacto purpurino.
E a vaga esbelta que palpita e ondeia,
Com uma frágil graça de menino,

Poisa o manto de arminho na areia
E lá vai, e lá segue ao seu destino!
E o sol, nas casas brancas que incendeia.
Desenha mãos sangrentas de assassino!

Que linda tarde aberta sobre o mar!
Vai deitando do céu molhos de rosas
Que Apolo se entretém a desfolhar...

E, sobre mim, em gestos palpitantes,
As tuas mãos morenas, milagrosas,
São as asas do sol, agonizantes...

Florbela Espanca, in "Charneca em Flor"
// Consultar versos e eventuais rimas

As asas do sol agonizante... Fiquei sem palavras novamente...

Enviado por Tópico
AlexandreCosta
Publicado: 05/06/2024 16:26  Atualizado: 05/06/2024 16:26
Super Participativo
Usuário desde: 06/05/2024
Localidade: Braga
Mensagens: 151
 Re: O olhar que mais me fez mar!
esse contraste de fazer (a)mar... é cáustico quando quem mais amamos é quem mais faz sofrer! E a poesia que deveria ser um refúgio, vai na "festa" e também veicula e agrava a saudade... é uma dor sem cura à vista! É muito tocante, gostei!