https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tempestade

 
Tags:  amor    coração    fogo    euforia  
 
Não há lei neste coração vadio
Não há forma ou cor
Apenas uma tempestade de amor
Que se quer soltar mais feroz que a sua própria natureza
Que quer explodir qual vulcão que há muito tempo se aguenta
Evadindo-se no infinito sem norma
Tomando para si fogo e rebeldia
Entusiasmo e euforia
Cálice que enebria ante a rotina aflita do dia
Tocar no vento que uiva ao longe
Para da liberdade beber seu doce mel
E no seu uivo tomar norte, esperança e fôlego
Para que da vida nasça a obra do eterno
Tão próximo como fugidio
Como este pobre coração vadio

 
Autor
MelPimenta
 
Texto
Data
Leituras
68
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 22/05/2022 09:10  Atualizado: 22/05/2022 09:10
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29767
 Re: Tempestade
Uma poesia que mostra aquele coração que verdadeira mente ama, uma paixão insana, mas nem tudo nesse jardim é flor, uma amargura regada por uma imensa dor