https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Inocência

 
O que é feito do incêndio maternal
Vivo e amanhecido no meu umbral
É de luz seu alvor. É de crer seu cinzel
Iluminado no corpo, amado no Ser
Desterrado sem candor
Esconde-se com vergonha e consternação
Se irrigado com amor
Abre-se tal flor na idade da sensação
E o vinho o pronuncio
De um ventre desgarrado
Filho de alma pura
Condição do sonho de menino
Procura da centelha que emerge
Inocente no seu navegar
Criança caída no ventre
Do Divino altar

 
Autor
MelPimenta
 
Texto
Data
Leituras
205
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.