https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A minha história por contar

 
 
Ainda gostava que soubesses
que foste o meu (a) mar, a minha única poesia
Nunca o escondi,..
Embora, como te disse, não a soubesse cantar.
Mas, sempre gritei ao mundo a tua graça,
Sempre a escrevi
Em folhas
Em folhas que queimei, amachuquei
E depois com os dedos ainda por aqui as vou tentando alisar.
Os mesmos dedos que não souberam muito bem desenhar o teu rosto, mas que o fixaram na parede do quarto, para olhares. Penso que desenharam muito melhor a pulseira negra cravada que usavas no pulso, e o teu sinal no rosto a marear.
Dentro do meu nome

Não te quero voltar a ver
Triste
Porque,
Ainda te guardo
No silêncio por dentro do meu coração a chamar.

 
Autor
Abissal
Autor
 
Texto
Data
Leituras
288
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.