https://www.poetris.com/
Sonetos : 

FUNERÁRIO

 
Tags:  SONETOS 2022  
 
FUNERÁRIO

Figuro em meio à trama de terceiros
Como se fosse alguém n'alguma estampa.
Pequena personagem que pirilampa
Ao fundo dos actores verdadeiros.

Não comento seu actos derradeiros,
Tampouco quanto a morte aqui encampa.
Apenas cavo a cova; fecho a tampa...
Como é próprio do ofício dos coveiros.

Pois, com efeito, alguém tem-de enterrar
Àqueles que empesteiam o lugar
Após suas tragédias consumadas.

Eu deixo aos principais as suas galas,
Enquanto com as minhas poucas falas
Lhes ultimo as histórias desoladas.

Betim - 25 08 2022


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
115
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.