https://www.poetris.com/
Poemas -> Introspecção : 

Nada termina para sempre

 
Nuvens que deslizam pelo infinito
Que sorriem do vento
Brincando de correr pelo espaço
Enquanto jogam sombras nos campos e montanhas
Onde estão as flores perdidas no tempo.

Um sonho não pode jamais acabar
Quando se sabe para onde está indo
Os conselhos servem como âncoras
Nos momentos de incertezas da alma
Porque somos peregrinos em terras estranhas.

Não posso ficar apenas escutando os lamentos
Dos que sofrem pelas sarjetas da vida
Preciso que ouçam a voz do silêncio
Que vejam o deslizar das nuvens
E acreditem que os sonhos possam ser realizados.

O mundo pode ser um lugar hostil e assustador
Mas pode, também, ser o lar dos infelizes
Pode abrir as portas de oportunidades
Onde as flores podem ser vistas e apreciadas
Por olhos cheios de esperança.

Nada termina para sempre
Há sempre um novo recomeço se acreditarmos
Se quisermos alcançar a vitória
Devemos olhar a persistência das nuvens
Que brincam com as nuvens e admira o sol.

Creia que seu lugar é aqui
Que sua vida faz sentido para essa engrenagem
Que os sonhos em seus pensamentos
São alicerces para um futuro melhor
Quando deixares sua luz expandir de você.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
110
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.