https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Decadência

 
Tags:  desilusão    fantasia  
 
Decadência
 
Decadência

Amigo, senta-te à minha mesa
Deixe que eu pague a despesa,
Mas ouça-me, por favor:
Te direi, que no jogo da conquista
Francamente, eu fui um artista,
Um Dom Juan, um sedutor!

Amigo, já tive muito dinheiro,
Fui um sujeito festeiro;
Com nada me preocupava:
E por andar sempre alinhado,
Por muitos fui invejado,
E tudo que eu tinha gastava!

Amigo, se quiser peça outro drinque,
Cante, alegra-te e brinque,
Brindamos o meu passado:
Que foi todo de boemia,
De bebidas, mulheres e orgia
Por isso, estou tão acabado!

Amigo, te contei toda minha vida,
Que agora está tão perdida:
E nada posso fazer,
Pois sinto meu corpo cansado,
Completamente esgotado;
Só esperando morrer!

Amigo, pela última vez me acompanhe,
Bebemos mais um champanhe,
Erguemos bem alto à taça:
Hoje, sobrevivo de resto,
E prá ser contigo honesto
Minha cama é o banco da praça!...


Roberto Jun

 
Autor
Robertojun
 
Texto
Data
Leituras
989
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
3
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 10/04/2014 19:43  Atualizado: 10/04/2014 19:43
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2765
 Re: Decadência
Que beleza. Uma construção magnifica de um ser humano. Você consegue dar vida ao personagem. Gostei muito. Favorito.


Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 10/04/2014 21:50  Atualizado: 10/04/2014 21:50
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6505
 Re: Decadência
Oi amor,

Uma verdadeira obra de arte
esta decadência...
Parece uma canção.
Ah, lembrei-me de Reginaldo Rossi
com garçom!



Beijos,