https://www.poetris.com/
Poemas : 

Enquanto as tardes se despediam

 
 
Enquanto as tardes se despediam
As acácias floriam pelos campos,
Eram tempos viçosos na cidade.
Não me recordo do nome dela,
leve de pétalas,
Era uma flor
prodígio
De tão rara, tão perdida
Tão ingénua e tão real
Por ali nasceu, como um tesouro
e como o tempo
Em breves melodias de silêncio,
Bailando ao vento e
ao luar,...

Sensível e agora já bastante abstrata
Para desenhar.

Mas ainda me recordo
dela
À beira de um rio
No seu corar
ao madrugar.

Não queria laços, nem jarras que a quisessem matar,
Era apenas uma simples flor
Para quem a soubesse cuidar.

 
Autor
Abissal
Autor
 
Texto
Data
Leituras
190
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 31/12/2022 12:36  Atualizado: 31/12/2022 12:36
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1393
 Re: Enquanto as tardes se despediam
Tantos tesouros perdidos
Em becos estradas caminhos
A muitos olhos adormecidos
Ninguém lhes dá um carinho!


Enviado por Tópico
Correa
Publicado: 02/01/2023 03:36  Atualizado: 02/01/2023 03:36
Participativo
Usuário desde: 20/12/2022
Localidade:
Mensagens: 41
 Re: Enquanto as tardes se despediam
Que belo poema...Deus o abençoe


Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 23/01/2023 16:27  Atualizado: 23/01/2023 16:27
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1625
 Re: Enquanto as tardes se despediam
Que memórias doces teu poema traz. Nem sei de onde, mas sei que em alguma vida terei estado num lugar assim. E se não estive e visto sinto que gostaria de tê-lo. É aquilo que você sabe que uma vida não seria uma vida sem. Saudações.