Poemas : 

Evento das Estações - Poema Outono Irrevelado

 
As lâmpadas acendem-se em artérias de silêncio e a sombra passa
No segredo do pensamento, tal a pedra indevassável é o sinal que
O outono retornou para dar a crua medida de todas as ausências
A plena negação de tudo que um dia escapou e chamamos de real

Escrevo o poema com o ar da tarde que se transformou em vento
Com a chegada da noite e, estrela, se revelará pela imensidão azul
Qual um cheiro de dor antigo e mesclado com os taninos do vinho
Do tempo que o meu coração batia no hemisfério esquerdo do peito

Há quem declare o outono em seu gris, até sonegador das palavras
No entanto é voz, a replicar o pensamento, a atravessar distâncias
Nas coisas e memórias que tocou mais leve com sua transparência
E as ressuscita para desaparecer o todo comprometido com o real

Devolvendo-as ao sonho que as multiplica na voragem do palpável
Em tempos de dias ácidos, vem oxidar o oxigênio febril da insônia
E o faz este poema emergente, prefaciado de palavras indormidas
Que zunem no zinco das tardes, entre as amoras de meu passado

Escrevo poemas, mas aquele coração, ficou à margem da linha do
trem que já partiu, naquele outono que tenho em mim, irrevelado

Para votar neste poema inserir o comentário "VOTO"


 
Autor
Eventos Luso-Poemas
 
Texto
Data
Leituras
240
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
2
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 02/10/2023 14:16  Atualizado: 02/10/2023 14:16
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10486
 Re: Evento das Estações - Poema Outono Irrevelado
Nostálgico e belo!

"VOTO"

Enviado por Tópico
Helena-Lemos
Publicado: 02/10/2023 23:21  Atualizado: 02/10/2023 23:21
Novo Membro
Usuário desde: 18/06/2023
Localidade: Brasil
Mensagens: 1
 Re: Evento das Estações - Poema Outono Irrevelado
"Voto"