https://www.poetris.com/
Poemas : 

Despertar

 

suaves fios de seda
balouçam na moldura
do teu rosto delicado
de presépio angelical.
Finjo-me alheado,
Agarrado que estou
Ao meu aconchego
pois por sinal,
há mais um sonho
que se me enreda:
(é fantástico!
como eu gosto.)
...até que sinto latejar
a doçura de um beijo,
terno e meigo.
mas logo,
abro um olho,
depois o outro:
- Bom dia Mãe!

 
Autor
Paulo-Galvão
 
Texto
Data
Leituras
168
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
4
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Egéria
Publicado: 02/12/2023 08:00  Atualizado: 02/12/2023 08:00
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: Despertar
Olá Paulo,
bonita homenagem nestas tuas palavras tão belas e singelas.
Abraço.


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 02/12/2023 16:00  Atualizado: 02/12/2023 16:00
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3527
 Re: Despertar/Paulo Galvão
Olá Paulo G

é.me sempre difícil comentar poemas como este.
só posso e sei dizer...
amor como este não há quem o substitua,mas vai.se conseguindo mecanismos para atenuar e sempre será um bom dia

atenciosamente
HC

Enviado por Tópico
idália
Publicado: 02/12/2023 17:13  Atualizado: 02/12/2023 17:13
Membro de honra
Usuário desde: 08/06/2023
Localidade:
Mensagens: 277
 Re: Despertar
E despertou a saudade, também.

Obrigada, Paulo por este poema tão belo