Poemas : 

Poema Sombrio

 
" Aí vindes outra vez, inquietas sombras?...'
(Dom Casmurro- Machado de Assis, Cap. II)


Desprende os seus cabelos e os fios
Dourados vão caindo sobre os ombros.
Atônito, eu enfrento os desafios
Da planta que apodrece nos escombros.

Caída a escura roupa eu me assombro
Com a vista em corpo pálido e sombrio
Semelhante à figura de um monstro
Nascido na imundície de um rio.

Eu sinto em mim um forte calafrio.
Meus olhos se transformam em gigantes.
Não sei se tudo é sonho ou delírio.
Só sei que sinto o medo dos infantes.

Do nada, aquilo esboça um sorriso.
Pressinto um arrepio congelante.
Percebo duas presas de um vampiro
Sorrindo para mim sujo de sangue.

Sequer eu ouso agora qualquer grito.
Dentro do peito um frio saltitante
Envolve-me, deixando-me incontrito.
Sorrio. Sombras movem-se adiante.





Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
439
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
66 pontos
16
5
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Maribel
Publicado: 01/02/2024 02:35  Atualizado: 01/02/2024 02:35
Da casa!
Usuário desde: 21/08/2010
Localidade: Venho do mar
Mensagens: 364
 Re: Poema Sombrio
Querido poeta, escrevestes com beleza a tua poesia.
O sombrio por vezes também é doce, belo e encantador.
Adorei!
Retornei ontem por aqui e reli teus comentários sempre generosos.
Feliz em ter-te !
Maribel!


Enviado por Tópico
Paulo-Galvão
Publicado: 01/02/2024 09:21  Atualizado: 01/02/2024 09:21
Usuário desde: 12/12/2011
Localidade: Lagos
Mensagens: 1176
 Re: Poema Sombrio
Olá Gyl,
Gostei muito de ler
as tuas gélidas quadras
e o ofegante bater
de um coração nas sombras.

Abraço

Paulo


Enviado por Tópico
Egéria
Publicado: 01/02/2024 09:32  Atualizado: 01/02/2024 09:32
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 885
 Re: Poema Sombrio
Olá,
"Sombras movem-se adiante."
Gostei.
O poema é fantástico.
Parabéns.
Abraço


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 02/02/2024 15:43  Atualizado: 02/02/2024 15:43
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10470
 Re: Poema Sombrio
Belo! Muito belo.

Um abraço


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 03/02/2024 14:31  Atualizado: 03/02/2024 14:31
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3585
 Re: Poema Sombrio/Gyl
olá Gyl

"Eu sinto em mim um forte calafrio."

pois bem, foi isso que senti enquanto lia, um doce e forte calafrio. é o que dá quando se lê algo dantesco de bom

atenciosamente
HC


Enviado por Tópico
Aline Lima
Publicado: 06/02/2024 13:20  Atualizado: 06/02/2024 13:20
Usuário desde: 02/04/2012
Localidade: Brasília- Brasil
Mensagens: 591
 Re: Poema Sombrio para Gyl
Caro Gyl,
Seu poema cria uma atmosfera de mistério e medo que prende a atenção. A maneira como você descreve visual e sensorialmente a cena transmite uma sensação palpável de suspense e inquietação. A introdução de elementos sobrenaturais, como a figura sombria e as presas de vampiro, adiciona uma camada adicional de tensão e mistério à narrativa. Sua habilidade em criar uma atmosfera tão intensa e envolvente é notável, e tenho certeza de que seu poema deixará uma forte impressão em todos que o lerem. Gostei muito.
Atenciosamente,
Aline.


Enviado por Tópico
AliceMaya
Publicado: 17/02/2024 10:09  Atualizado: 17/02/2024 10:09
Super Participativo
Usuário desde: 02/02/2024
Localidade:
Mensagens: 153
 Re: Poema Sombrio p/ Gyl
Olá, Gyl.

Que "produto" final tens aqui! Maravilha.
A sensação com que fiquei foi a da metamorfose do narrador. Inquieto, mas sorrindo, desafiador, aos seus leitores. Aparenta primeiro estar a ser assaltado por sonho ou visão. A si alheia. Mas entendemos depois que essa visão é a nossa, mostrada pelo poeta/narrador/mutante.
Tem qualquer coisa de Drácula do Bram Stoker, para além de Kafka.
Um portentoso talento conseguir lembrar aqueles dois personagens maiores da literatura.
Parabéns!

Abraço Maya


Enviado por Tópico
ZeSilveiraDoBrasil
Publicado: 17/02/2024 12:19  Atualizado: 17/02/2024 12:19
Administrador
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 1901
 Re: Poema Sombrio
.
.
.

"Sequer eu ouso agora qualquer grito.
Dentro do peito um frio saltitante
Envolve-me, deixando-me incontrito.
Sorrio. Sombras movem-se adiante"


Te ler e como estar caminhando absorto e de súbito a gente desperta... seu poema me trouxe a baila situação vivida que me fez isolado, tempo necessário, por algum, quase ostracismo, quando elevou minha reflexão sobre a vida, auto estima.

Meu abraço caRIOca!