Poemas : 

Vigário

 
 
Eras doido pelos meus lábios
Como podes viver sem eles?
Deves beijar o meu retrato
Tantas luas, tantas vezes!

As minhas pernas já não correm
Já não correm para te ver,
Levam marcas do passado
Por onde andam os teus tormentos.

Os teus ciúmes tão malvados,
As tuas ânsias impertinentes,
São com certeza os culpados
Tantas vezes incoerentes.

O mundo dá muitas voltas
Até se vira ao contrário,
Quem sabe nessas revoltas
Não te encontres com o vigário.

E mintas para ti somente.


Esta tentativa de quadras feitas por mim e pela Esqueci, são dedicadas ao nosso amigo João o Alfa :) Que tanto nos inspira.E comenta com lindas quadras.

 
Autor
Abissal
Autor
 
Texto
Data
Leituras
233
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Al-kakanj
Publicado: 25/02/2024 23:20  Atualizado: 25/02/2024 23:20
Membro de honra
Usuário desde: 02/06/2020
Localidade:
Mensagens: 96
 Re: Vigário
Parabéns aos três! À Abissal e à Esqueci, pela bonita homenagem, e ao talentoso Alfa/João, pela sua brilhante jornada e generosidade aqui no Luso.

Um abraço triplo.


Open in new window

Enviado por Tópico
Alpha
Publicado: 27/02/2024 23:30  Atualizado: 27/02/2024 23:30
Membro de honra
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1898
 Re: Vigário
Olá, Abissal


Se esses lábios tivesse beijado
Por certo não deixava a abadia
Para sempre ficaria enlaçado
Pois nunca mais, os deixaria!


Palavras que não reconheço
Precisam de muita reflexão
Na verdade não as mereço
As quadras são minha paixão!

Agradeço a vossa a intenção, assim como de quem comentou. Mas, sinceramente, não me acho merecedor.

De qualquer forma o meu muito obrigado pela vossa simpatia.