Poemas : 

Sambafado

 
pensei que seria Karma
ser fado silencioso dos dentes bonitos
seguindo o ar no sentido anti horário
arrastando cidades
a tasca sem guitarra, ditava seu destino
bem no fim do céu
quem me dera agora
uns versos de samba fado
que me desse amor ou dinheiro
tirar da palavra o cansaço
tirar da asa o chão
encontrar a batida a sabor de tangerina
virar a ampulheta e,
mandar o tempo de férias
para alguma rede de Copacabana
entornar a cachaça
provar que samfado
já tem nome de mulher

faz da dor o que quer
da solidão outra fome.

Vania Lopez


Devo confessar que sou o contrário, meus passos seguem em contrário.
Sou uma pessoa inquieta, vou onde meu vento me leva. Artista Plástica e escritora, as vezes sem saber se pintoraqueescreve ou escritoraquepinta...
Procuro por algo, mas a intenção n...

 
Autor
Vania Lopez
 
Texto
Data
Leituras
118
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 23/04/2024 04:00  Atualizado: 23/04/2024 15:51
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1990
 Re: Sambafado
"...faz da dor o que quer
da solidão outra fome."

E pronto.
Voltei por um breve momento ao CCV3, ao português de fado e samba, sendo que o sujeito poético trocou a ordem, talvez por ser originário da terra de Vera Cruz.

Um fado dos dentes bonitos é uma boa masculinização da fada dos dentes.
Dentes de leite, estes?

Tirou "...da asa o chão..." este poema, cheio de movimento, de tasca, de bagaço. De lusofonia.
Mais um favorito.

Abraço


Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 23/04/2024 14:19  Atualizado: 23/04/2024 14:19
Membro de honra
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1566
 Re: Sambafado
Vania Lopez, bela construção poética-, abraço.