Poemas : 

Para os dias que não virão

 
quando convém saio de peixes
faço aniversário de pausas
vivo preparada para o despreparo
meu céu é de luxo
perco a linha e o escambau
estanco a dúvida na roda de samba
(e) por isso generalizo
sono só quer saber de não dormir
pra pensar besteira
vivo em saudade
na inquietude do querer
aconteço sem pressa
te ponho aí
os dias ficam intermináveis
erram a saída
difusa e desobediente
entre uma hóstia e outra
do que acho que agora sei
sei que não te esqueço

só(…)
se você quiser


Vania Lopez


Devo confessar que sou o contrário, meus passos seguem em contrário.
Sou uma pessoa inquieta, vou onde meu vento me leva. Artista Plástica e escritora, as vezes sem saber se pintoraqueescreve ou escritoraquepinta...
Procuro por algo, mas a intenção n...

 
Autor
Vania Lopez
 
Texto
Data
Leituras
156
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
7
5
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 24/05/2024 11:24  Atualizado: 24/05/2024 11:24
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3674
 Re: Para os dias que não virão / Vania Lopez
olá Vania

há dias assim...com uma anatomia autónoma que castram a lucidez. por outro lado, ainda bem. originam poesia assim... venham mais dias que não virão.

beijo

atenciosamente
HC



Enviado por Tópico
Aline Lima
Publicado: 26/05/2024 19:58  Atualizado: 26/05/2024 19:58
Usuário desde: 02/04/2012
Localidade: Brasília- Brasil
Mensagens: 654
 Re: Para os dias que não virão p/ Vania Lopez
Querida Vania,

Ler o que escreveu foi como mergulhar profundamente nas complexidades das emoções humanas, especialmente na saudade, na inquietude e na passagem do tempo. A forma como você consegue descrever essas nuances é verdadeiramente linda e ressonante.
A abertura do poema, onde você menciona "quando convém saio de peixes / faço aniversário de pausas / vivo preparada para o despreparo", transmitiu-me uma ideia aceitação da imprevisibilidade da vida, uma disposição para se adaptar e encontrar significado mesmo nas pausas e nos momentos de incerteza. Essa dualidade entre estar preparado e despreparado, entre ação e reflexão, é uma bela representação da condição humana.
O conceito de "aconteço sem pressa / te ponho aí / os dias ficam intermináveis / erram a saída" mostrou-me uma percepção distorcida do tempo influenciada pela ausência ou pela espera por alguém. Essa sensação de eternidade nos dias destaca a profundidade do impacto emocional da ausência. Fiquei especialmente tocada por este trecho.
Essa natureza rebelde e questionadora do eu lírico que senti em todo o poema me agrada muito.
Seu poema é uma reflexão poderosa e lírica sobre a condição humana, capturando a complexidade do desejo, da memória e da incerteza com uma profundidade emocional e uma beleza poética admiráveis.
Grata por essa partilha tão rica e introspectiva.
Gostei imenso.
Beijos.
Aline.


Enviado por Tópico
Dreamaker
Publicado: 26/05/2024 23:58  Atualizado: 26/05/2024 23:58
Super Participativo
Usuário desde: 10/12/2012
Localidade: Rio De Janeiro
Mensagens: 132
 Re: Para os dias que não virão
Belo texto, meus parabéns.