Poemas : 

Entre grades

 
 
Ouço passos marcados enquanto eu durmo
Aguardo de olhos fechados até que me alcance
Seu perfume precede meus sonhos noturnos
Em sua voz sobre a madeira percebo suas nuances

Aceito seu convite e fascinado puxo-lhe com a mão
Trago-a para fora de meus delírios adormecidos inspiro
O aroma da teia rubra de seus cabelos e num suspiro
Sou envolvido enfeitiçado pelo giro mortal de sua sedução

E como numa poesia que faz dos versos passos de dança
Criamos rimas entre o escuro de minha alma e seu vestido
Poente num crime onde estou preso sem direito a fiança
Trago a marca de seu batom bem próximo a meu ouvido

Fiz de seu corpo caçador sob a sombra de um sabugueiro
Caça abatida e tolo mal sabia que era eu o ardil aprisionado
Há madrugadas que invade meu sonho me tira do travesseiro
Trança-me com suas pernas no fervor de um tango condenado

Deus abençoe a dança e os dançarinos apaixonados
Carlos Correa

 
Autor
CarlosCorrea
 
Texto
Data
Leituras
97
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
5
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 27/05/2024 12:48  Atualizado: 27/05/2024 12:48
Membro de honra
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11092
 Re: Entre grades
Carlos,

Aplaudo!

Um abraço
Nanda


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 30/05/2024 23:18  Atualizado: 30/05/2024 23:18
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18319
 Re: Entre grades
Rapaz. Gostei de todas às imagens, em perfeito equilíbrio com a música que vem voando no vento. Bjs


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 30/05/2024 23:18  Atualizado: 30/05/2024 23:18
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18319
 Re: Entre grades
Rapaz. Gostei de todas às imagens, em perfeito equilíbrio com a música que vem voando no vento. Bjs