Poemas : 

ESPELHO TRINCADO

 
ESPELHO TRINCADO
No espelho, vi bem antes dela
Uma trinca pequena, quase escondida
Ali na parte inferior a esquerda
De quem se olha nele ou para ele.

Assim, antes de voltar para os braços
Do meu amado Morpheus e sonhar,
Observei-a por instantes... não acreditei;
A angústia desenhada no rosto bonito dela
Trouxe-me o desejo quase incontrolável
De rir e rir e rir do que vi.

Como ela não percebe que a mancha
Surgida ali na sua coxa esquerda
Nada mais é que o reflexo da trinca no espelho?

Acho que prefiro agora o abraço de Morpheus
A assistir essa “briga” insana
De uma pessoa cujo corpo é sano
Já a mente... não acordou ainda.

 
Autor
PedroMG
Autor
 
Texto
Data
Leituras
64
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.