Poemas -> Surrealistas : 

sou eu mesmo do que já fui do que quero ser

 
Tags:  poesia    pensar    surreal  
 
já nada direi,
desfilam-me verões
passados nos rebordos
dos olhos marejados,
com memórias inofensivas
de um mal que nem
conseguia existir,....

sou eu mesmo do que
já fui do que quero ser,
sempre incoerente,
com coletes rasgados de pele,
a cobrir um corpo com
cheiro de terra molhada,....

reconheço que a voz sumiu,
mas a presença é de
um barco,
resistente
à frase destruidora do mar


Ruacuzuaco

 
Autor
ruacuzuaco
 
Texto
Data
Leituras
106
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 10/06/2024 23:51  Atualizado: 10/06/2024 23:51
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18297
 Re: sou eu mesmo do que já fui do que quero ser
Parece uma aquarelara de tons pastéis. De um pincel comovido com a beleza, que entrará de véspera, impondo azul aos céus. Bjs