Poemas -> Esperança : 

escultura

 
Vago em pensamentos por uma eternidade,
em desafio à sua percepção do meu olhar.

Em meu rosto petrificado
já não se pode enxergar
o sorriso que em minha alma havia,

nem em meus olhos vidrados
as lágrimas que ora deles transbordam.

Meus membros,
tão fortes, sólidos, admiráveis,
não são capazes de me levar
ao encontro do que procuro.

Castigado pelas eras
não vejo luz ou escuridão.
Habitado por alguns
que de mim nem conta dão.

Meu semblante marmorizado,
frio, inexpressivo, à força forjado,
pela chuva é lavado e ao sol secado.

Trago apenas que não são de mim
as marcas do tempo sem início ou fim.

Mas com algum desejo
que atravessa o tempo,
ainda procuro,
na verdade espero,...
quem trará o beijo
que me dará de volta à vida.

 
Autor
rascunhomusical
 
Texto
Data
Leituras
1223
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PedroLopes
Publicado: 28/02/2007 20:09  Atualizado: 28/02/2007 20:09
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2006
Localidade: Montargil-Ponte de Sor
Mensagens: 703
 Re: escultura
muito boa esta sua escultura que atravessa o tempo... e que trará a vida...

Abraço