https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

que mais verbos haverão?

 
que mais verbos haverão? tudo se conjuga. nada se conjuga.
nada se conjuga a ti. tudo me conjuga. de ti ser os verbos.
de que verbos precisarei? o silêncio ... é a voz.
de que corpo este? das mãos é calor que se fala.
que se fala no presente que indica a distância do inatingível?
do inatingível é aqui. aqui a um centímetro da pele. e dos músculos
é inexplicável a força de baixar os braços. e ganhar. ganhar e não precisar ver.
ora longe, ora perto. de ti ser. ora perto, ora longe, ser de ti.

conhecer os símbolos, a sinalização densa, a floresta despida.
e dos corpos, que viver? crateras que se abrem. feridas que se beijam.
e o toque, a música da derme. as gotas ora salgadas, ora doces,
o sabor dos verbos. e deles que dizer? o militarismo. o poder.
que mais direi? se não que dizer, de ti amor, nada saberei escrever.

 
Autor
anareis
Autor
 
Texto
Data
Leituras
871
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 09/10/2008 21:41  Atualizado: 09/10/2008 21:41
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: que mais verbos haverão?
Sempre haverá um novo verbo, um novo poema, de nova forma, que responda à criatividade do poeta.Prabéns. Beijinho.