https://www.poetris.com/
 
Acrósticos : 

chama-me puta outra vez

 
está fria, queria uma torrada
ofereces-me uma laranjada
anda besunta os lábios no meu sexo
chama-me puta outra vez
come-me os gomos um a um

 
Autor
anareis
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1458
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Julio Saraiva
Publicado: 17/10/2008 09:35  Atualizado: 17/10/2008 09:35
Colaborador
Usuário desde: 13/10/2007
Localidade: São Paulo- Brasil
Mensagens: 4206
 Re: chama-me puta outra vez p/anareis
curto, direto e sem meias palavras. fez-me lembrar os escritos das poetas brasileiras da chamada Geração Marginal de 1970. adorei mesmo.

júlio

Enviado por Tópico
Bruno Sousa Villar
Publicado: 17/10/2008 14:31  Atualizado: 17/10/2008 14:31
Super Participativo
Usuário desde: 09/03/2007
Localidade:
Mensagens: 122
 Re: chama-me puta outra vez
"Um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós" - Franz Kafka

Um bom poema é um aquecimento global.

Beijinho

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/05/2010 20:31  Atualizado: 23/05/2010 20:31
 Re: chama-me puta outra vez
curto mas directo gostei do poema
bjs
senhora dentista