https://www.poetris.com/
 
Acrósticos : 

COMO EU SORRIO

 
Rasgo na minha alma, rasgo no meu semblante
O meu maior sorriso … e vejam como eu sorrio
Minha forma ousada de enfrentar o desafio
Sou como a correnteza do rio
Não me deixo destruir… não desisto
Nesta força, desenrolo o emaranhado do fio
Extingo palavras como vela sem pavio
Racho os problemas nas ondas do meu navio
AH! Como eu rio e sorrio
Gozo das maldades humanas
Ignoro os fracassados e frustrados
Que se deparam na minha vida
Como são vis, estúpidas e desumanas
Luto contra estas almas penadas
Por mim são e serão sempre desgastadas
Simplesmente ignoradas
Gente má, gente vil, gente sem moral
Mas…. Não os temo…
Mesmo combatendo todo o seu mal
É para esses que vai o meu desprezo
E para eles que cinicamente
Sorrio… e rio … rio
Traço nos meus lábios o sorriso
Moldo com toda a minha indiferença
Destruo a sua insignificante presença
Apagando-os da minha vida
Nas asas fortes do meu mais nobre desafio
É para eles
Que eu SORRIO.

Analili, 29/07/04



 
Autor
lilianasantos
 
Texto
Data
Leituras
573
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/10/2008 20:16  Atualizado: 17/10/2008 20:16
 Re: COMO EU SORRIO
Ainda bem que seu poema é um sorriso inteiro....conheço pessoas que chorariam por bem menos...

Bjos daqui.