https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Madrugada

 
Chove fora do teto que acolhe
esfria o coração solitário
Ela não ouve o meu chamado
o silêncio contagia
o coração de um homem
de seus carinhos acostumados.


Canta o passarinho a canção triste
como triste é a falta de amor
entre flores ele voa
como voa o poeta para aliviar a dor.

 
Autor
RobertoBastos
 
Texto
Data
Leituras
478
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Recentes
Aleatórios
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Videira Santos
Publicado: 25/12/2008 12:44  Atualizado: 25/12/2008 12:44
Da casa!
Usuário desde: 23/11/2006
Localidade: LISBOA
Mensagens: 354
 Re: Madrugada p/RobertoBastos
Reparo que sou o primeirissimo a comentá-lo.
Antes de mais seja bem vindo.
Quanto ao poema...Diria que no deambular pelas diversas imagens que nele cria, há o sentimento absorvente de alguém que espera e nessa espera voa no desejo de ser correspondido.
Simples, incisivo...gostei.
Um abraço


Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 25/12/2008 14:09  Atualizado: 25/12/2008 14:09
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: Madrugada
Olá Meu Lindo!

Prazer ter você aqui conosco.Esteja em casa.Teu poema é um carinho na alma!

Feliz Natal e beijo na alma!

Karla Bardanza


Enviado por Tópico
crissales
Publicado: 25/12/2008 15:17  Atualizado: 25/12/2008 15:17
Super Participativo
Usuário desde: 20/09/2008
Localidade:
Mensagens: 129
 Re: Madrugada
dificilmente elas ouvem nosso chamado, só mesmo sendo passaro para dissipar a dor no voar com o vento. poema pequenamente imenso, feliz natal meu novo amigo, abraços de sua amiga cristiana.