https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Coberta de negro

 
Tags:  morte    silêncio    vazio  
 
Cobre-se de negro a face pálida…
Perdem-se as palavras
No vazio do silêncio,
E escondem-se as mãos
Em bolsos sem fundo,
Algemadas pela dor da saudade.

Acorrentam-se sentimentos
A sombras tenebrosas,
Omitem-se palavras e gestos
E esvazia-se a alma em chamas
Num vácuo obscuro
Onde nem a luz penetra.

Vem a morte deitar-se na cama
Tomando o ensejo da cobiça.

Deixo-me estar, invadida e resoluta,
Até que me sorva integralmente,
Sem contestar,
Embriagada pela condolência
E navego no instante da futilidade
Intoxicada pelo teu veneno.

Sou perversidade sem palavras
Exigindo a morte silenciosamente.
 
Autor
Vera Sousa
 
Texto
Data
Leituras
1280
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
9
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
jaber
Publicado: 14/01/2009 17:25  Atualizado: 14/01/2009 17:25
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 2802
 Re: Coberta de negro
libertei-me das leis da morte
e de outro tipo de sorte
a lei agora, sou eu que a faço
levo a vida feliz nesse laço

Beijo Vera

Enviado por Tópico
quidam
Publicado: 14/01/2009 17:26  Atualizado: 14/01/2009 17:26
Colaborador
Usuário desde: 29/12/2006
Localidade: PORTIMÃO
Mensagens: 1438
 Re: Coberta de negro
Belo poema Vera. É o que sinto, mas sabes, como podemos exigir a morte silenciosa perante tanta morte gritante e arrepiante por ai e pior que isso é a morte solitária que ninguém vê, se esconde e se faz conta que não existe...
Jinho

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2009 17:39  Atualizado: 14/01/2009 17:39
 Re: Coberta de negro
Num vácuo obscuro
Onde nem a luz penetra.

vera silva


a noção da luz é
doída pela sombra

o que é que protege a escuridão
na clareira mais simples
onde os duendes vagueiam
protegidos por flora?

dou-te os meus passos firmes
para que possas sair
do manto que te cobre

o raio e um sopro
dou-te para que a boca
sinta o meu eco.

josé félix

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2009 21:17  Atualizado: 14/01/2009 21:17
 Re: Coberta de negro
Vera,
Amo essa atmosfera sombria e introspectiva do poema.É instigante.Leva-nos a refletir sobre nós e nosso interior pouco conhecido.
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 15/01/2009 01:18  Atualizado: 15/01/2009 01:18
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14967
 Re: Coberta de negro p/ Vera Silva
Querida Vera

Poema um pouco triste, mas de uma
beleza extraordinária...

Parabéns!

Beijinhos no coração Open in new window

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 15/01/2009 16:59  Atualizado: 15/01/2009 16:59
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Coberta de negro
Vera,

Ela anda sempre por aí... e por aqui, por acolá...

Mais um belíssimo poema.
Beijinho

Enviado por Tópico
MartaVasil
Publicado: 18/01/2009 23:38  Atualizado: 18/01/2009 23:38
Da casa!
Usuário desde: 30/11/2008
Localidade:
Mensagens: 215
 Re: Coberta de negro
Vera querida

Mais um dos meus preferidos!

beijinhos

Marta

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/01/2009 17:06  Atualizado: 19/01/2009 17:06
 Re: Coberta de negro
gostei do poema, apesar de ser meio sombrio, deseja a morte com maestria. bj

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 21/01/2009 18:24  Atualizado: 21/01/2009 18:24
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Coberta de negro
Verinha,
O mundo das nossas emoções mais tenebrosas.
Poema lindo, amiga.
Beijinhos na alma
Nanda