https://www.poetris.com/
 
Acrósticos : 

é teatro

 



Sim é teatro.

É teatro a vida de cão que carregamos, e que nos roi infinitamente os ossos.

É teatro a máscara que se entranha na pele do “politicamente correcto”

Primeiro estranha-se depois entranha-se.

Bendita água suja do imperialismo, que nos inunda as entranhas.

Sim é teatro.

E se as árvores não morrem de pé, morrem queimadas.

É teatro.

E se fingo amar-te é teatro. E se não o fingir também é.

É teatro querer escrever poemas.

Sem ser poeta.

Ser poeta é teatro.

São as lágrimas que apagam as máscaras e fazem subir o pano.

São teatro.

É a gargalhada contida e o esgar de dôr da náusea existencial, é teatro.

É um querer incontido de quer pensar a peça. E pedir que começe a cena.

É teatro.

É a fuga constante dos relógios apressados.

E a noite chega. Estou só. Como nunca. Tiro a máscara. Acabou a peça.

Deixa-me ouvir o silêncio do teu aplauso.

 
Autor
mjoao
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2992
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Filipe Ferreira
Publicado: 09/05/2007 20:01  Atualizado: 09/05/2007 20:01
Colaborador
Usuário desde: 08/10/2006
Localidade: Lavra-Matosinhos
Mensagens: 1047
 Re: é teatro
gostei muito...está muito real...a vida traduz-se nisso sim...e nela convem que sejamos os melhores actores!!
:)parabens