https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Amor : 

Carta de Amor

 
Hoje escrevo para calar a minha tristeza. Definitivamente!
É que, nos últimos tempos, algumas coisas me têm corrido de forma contrária àquilo que eu desejaria. Mas não vou remexer em mais nada, acredita.
Escrevo apenas para desabafar o que tenho cá dentro. Aquilo que no âmago se prende e não mais quer soltar. Chega!
Escrevo para largar os medos, os receios, as desconfianças. Escrevo pelo amor. Escrevo por ti.
Estas palavras são um breve esquisso do meu profundo respeito pela mulher que te tornaste. Só tu me conseguiste pôr, novamente, a escrever.
Há quanto tempo não te escrevia? Nem um poema? Culpa minha, amor.
É certo…
Agora voltei a escrever. Voltei a ser feliz. Liberto aqui o meu choro. Não quero voltar a chorar. Pelo menos de tristeza. Quero rir. Como me apetece rir e ver o teu rosto.
Escrevo, finalmente, por te amar. O meu crer em ti, o meu desejo por ti traduzem a brisa solta que te prende os cabelos. És tão linda!
Cheiro a tua pele ao longe. Estás aí e eu aqui. Mas sinto. Sinto como se estivesses deitada com a cabeça na almofada da minha cama. E eu agarro-te…
Chega de arrogâncias, de medos, de mentiras, de males. Não quero isso de mim nem de ti. Quero verdade, quero confiança, quero respeito. De parte a parte, te digo.
Acredita. Voltei a escrever porque te sinto muito. Dentro e fora de mim. No coração e na cabeça. Na pele e no sexo. Em todo o lado.
Prefiro o teu sabor às demais. Para mim, serás perfeita! Sei que todos falhamos. Todos temos as nossas fraquezas. Eu não digo que não…também me podem bater à porta, mas certezas tenho poucas. As que tenho sei-las bem. Um delas és tu!
Como escrevi um dia: Em ti deposito todo o meu eu. Suporta-me nos teus braços e me enche de amor.
Quero que sejas muito feliz. Muito feliz!
Se me quiseres a teu lado para sempre, terei o privilégio de partilhar dessa felicidade e gozá-la contigo. É tudo o que anseio e sempre ansiei desde o momento que tive a certeza que tu és a tal! Naturalmente não terá sido desde o início, mas foi desde que descobri o meu verdadeiro amor por ti.

Abraça-me…hoje libertei-me!

Data incerta, perdida no tempo


© Gonçalo Lobo Pinheiro

 
Autor
glp
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1254
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
9
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/03/2009 21:20  Atualizado: 24/03/2009 21:20
 Re: Carta de Amor
ACHEI UM DESABAFO LINDO...UM DESABAFO DE AMOR.

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 24/03/2009 21:29  Atualizado: 24/03/2009 21:29
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Carta de Amor
Gonçalo,

Este texto é uma autêntica exultação ao amor. Anseio que tenhas (re)encontrado o caminho...o verdadeiro caminho.
Gostei.

Bjs

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/03/2009 22:15  Atualizado: 24/03/2009 22:16
 Re: Carta de Amor
Aprecio muito cartas.Em especial as de amor,pois através das letras creio que nos expomos com menos pudores e temores.Tua carta está bela e comovente.
Adicionada aos favoritos.
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 24/03/2009 22:20  Atualizado: 24/03/2009 22:20
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: Carta de Amor
GLP.
No amor as vezes é mais facil escrever o que se sente do que dizer.
Quantos de nos já não escrevemos cartas as pessoas que amamos,assim como esta?

Gostei muito.

Beijo

Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 24/03/2009 22:51  Atualizado: 24/03/2009 22:51
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: Carta de Amor
Que maravilha de escrita! Um desabafo intenso e verdadeiro.

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 24/03/2009 23:19  Atualizado: 24/03/2009 23:19
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Carta de Amor
Afinal, ainda há quem escreva belíssimas cartas de amor!
Nada mais importa, quando o sentimento é quem a dita e a alma é quem a escreve.
E não importa que o poeta um dia tenha dito que "todas as cartas de amor são ridículas", a sua não o é.
É sim, um sincero e belo desabafo de um "eu" que existe dentro de si e que escreveu o que sente!
Não importa a data nem o tempo... escreveu-o e isso basta!

Beijo

Enviado por Tópico
luisalpsimoes
Publicado: 25/03/2009 14:11  Atualizado: 25/03/2009 14:13
Colaborador
Usuário desde: 02/03/2009
Localidade: Ansião
Mensagens: 591
 Re: Carta de Amor p/glp
Gonçalo,

Gostei imenso. Palvras, essas sei que são sinceras.
Espero que tenhas reencontrado, enfim a "tua musa inspiradora", o caminho da felicidade.

Beijocas

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 25/03/2009 16:49  Atualizado: 25/03/2009 16:49
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Carta de Amor
Uma carta profundamente bela, muito sentida... Fiquei sem palavras!
Há uma frase que é absolutamente genial:

"Em ti deposito todo o meu eu. Suporta-me nos teus braços e me enche de amor."

Ainda bem que ainda há quem escreva cartas de amor. Esta vou guardá-la!

Beijinhos