Poemas : 

Saudade

 
Deixei os sapatos à porta do quarto vazio
Na esperança de não acordar o silencio

Não funcionou.

Troquei os lençóis na cama
Para ver se a água apagava as memórias

Mas elas permanecem.

Abri a janela de par em par
- apesar da chuva-
Por pensar que o ar levava o cheiro da tua ausência

Não levou

E assim aprendi que ainda que arrancasse o coração
E o deitasse ao vento como um papel em branco,
E ainda que tivesse o poder
De apagar as lembranças que a minha alma
Teimosamente embala,
Tudo seria vão…

Porque a única forma de derrubar as muralhas da saudades
Seria ter (quem sabe já amanhã)
Á porta do quarto
Os teus sapatos poisados
Ao lado dos meus…

 
Autor
Marta_Iz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
644
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/04/2009 08:14  Atualizado: 25/04/2009 08:14
 Re: Saudade
Aplaudo com ambas as mãos. Originalíssimo, criatvo e absolutamente poético, dentro do estilo autêntico e realista.