https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Não estive lá mas imaginei...

 
Tags:  dor    liberdade  
 
Nas paredes frias,úmidas e emboloradas,haviam

gritos estampados por causa das grades

enferrujadas,que para sempre diriam quem sou,a

miséria,a discórdia,os atos destrutivos e

impiedosos,nos causam menos pavor,remorsos ou pena

que a morte de uma formiga corajosa,pisada

cruelmente pelos meus pés ,por não serem nossas as

almas que preenchem o nosso corpo, não temos

vida,por isso somos animais cassadores como

tigres,animais cruéis choram lágrimas chamadas de

crocodilo,mas são reais,matar é bem menos doloroso

que perder a própria alma,ter tempo para

lembrarmos do quanto somos humanos nos causa medo,

somos fracos ou fortes?

Não sabemos!Não a chance!A ilusão de poder parece

eterna,choramos a espera de alguém que quebre esta

ilusão,que nos devolvam um pouco da dignidade ou

qualquer outra coisa que dê um sentido para a

vida,não posso viver sem estrada,e crer que a

morte me guia,ser cruel é nojento,preciso amar

alguém,quando me libertar correrei o mundo a

procura de um alguém para amar,amar!

_Quero amar estou só, expremido entre um excesso

de pessoas sem amor,ódio não é um bom

sentimento,pode ter certeza eu sei do que falo.

Liberte-me é o que peço!


Dimartins...

Ainda que só de imaginar causa muita dor...
 
Autor
caminhos-vidas
 
Texto
Data
Leituras
763
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
elisabeteluisfialho
Publicado: 25/04/2009 20:57  Atualizado: 25/04/2009 20:57
Da casa!
Usuário desde: 01/07/2008
Localidade: Alcobaça
Mensagens: 464
 Re: Não estive lá mas imaginei...
Gostei da forma visceral com que escreve
Quer saber??? Tenho cá para mim que escreva, não desista, continue.
Pode até perceber-se que um ponto ou outro tem que trabalhar mais...mas não desista
Esse estilo "quase animal" (repare quando digo animal leia instinto animal) tem uma rudeza invulgar
É um fustigar de sentimentos escondidos sem dó
Faço fé em si, gostei