https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Indefinição

 
Indefinição

Agora que estás
Quer fiques ou vás
Já nada será como foi
O vazio aqui
Não mais o senti
Porque me salvaste, oh herói

Olho em frente, vejo
Futuro, desejo
O que está a postos p’ra mim
Vejo-o, incerto
Tão longe, tão perto
Quem sabe o início do fim

Não sei meu querer
Nem posso saber
Perdida no rio de te ter
Não sei o que vem
Seja mal ou bem
Sei que não te quero esquecer



Marta Fonseca

 
Autor
Ophis
Autor
 
Texto
Data
Leituras
970
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/06/2009 16:50  Atualizado: 16/06/2009 16:50
 Re: Indefinição
QUE LINDO ,NÃO ESQUEÇA TEU HERÓI...
E TOMARA QUE VOCE NÃO SEJA UMA COBRA...NÃO SEI COMO DIZER MAS, EU EU EU ODEIO COBRAS
ABRAÇOS MARY K

Enviado por Tópico
Nitoviana
Publicado: 16/06/2009 17:03  Atualizado: 16/06/2009 17:03
Colaborador
Usuário desde: 10/04/2009
Localidade:
Mensagens: 648
 Re: Indefinição
Gostei muito desta tua indefinição.
Um abraço

Enviado por Tópico
Ophis
Publicado: 17/06/2009 00:58  Atualizado: 17/06/2009 00:58
Muito Participativo
Usuário desde: 14/06/2009
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 70
 Re: Indefinição
Obrigada a ambos pelos comentários.
Não, não sou uma cobra, é só a pele onde me quero esconder ;)

Abraços