Vícios

Sentava num canto
com joelhos ralados.
Guardava no pranto, o próprio espanto.
Cabeça baixa, segundos parados.
Num torturante caleidoscópio
na fuga se anestesia
viciada no próprio ópio
que a perseguia.
No chão ela e a seringa
Na voz a rebeldia
Da garota que grita, que xinga...
E se mata a cada dia.
Veias cansadas, empoladas...
Vai mastigando seus remédios
Fumando seus narcóticos
Driblando os tédios
Em instantes caóticos
Perdida num mundo de fantasia
Que nela se entulha
Rodeada por letais armas
Entre elas a agulha.
Segue brincando com sua ampola
A jovem menina
Tão tola
Displicente com sua nicotina, penicilina...
Largada entre ervas
E cigarros legalizados
A fumaça dá o tom das trevas
De seus mundos embaralhados, aprisionados...
Viciados!

 
Autor
Punkita
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1655
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
10
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 03/09/2009 09:38  Atualizado: 03/09/2009 09:38
Membro de honra
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8109
 Re: Vícios
Um excelente descrever de uma situação que afecta muitos jovens. Vícios, revolta, abandono, desencanto, sem horizontes. Foi o que senti. Bjs


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/09/2009 21:02  Atualizado: 05/09/2009 21:02
 Re: Vícios
Salve, salve!
Muito Punk!
Excelente!
parabéns
Edilson


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 05/09/2009 21:35  Atualizado: 05/09/2009 21:35
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Vícios
Um texto duro
como só a Vida o consegue ser.

Abraçooo!
Abílio


Enviado por Tópico
sisnando
Publicado: 13/09/2009 20:17  Atualizado: 13/09/2009 20:17
Membro de honra
Usuário desde: 21/10/2008
Localidade: FAFE - Portugal
Mensagens: 1050
 Re: Vícios
E assim vai o mundo moderno,cheio de tudo!
O problema é de quem perde o comboio ou se atrasa, por vezes ja nao tem tempo para levantar a cabeça!
E ja que és Punk,deixo-te uma pequena frase!
Nem patrao, nem escravo!
Prefiro morrer sem patria e sem mestre!
Fica bem