https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Jmattos

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Jmattos

Volena

 
Volena
 
Amiga, escuta-me; eu gostaria de te

enviar um buquê com tuas flores

preferidas, esticar os dedos até o céu e

pegar a estrela mais linda ou numa

caixinha, enfeitada com laços e fitas de

cetim, guardar as cores do arco-íris

para ti, mas receio não ser possível.

Então ouve-me. Tu és uma pessoa

encantadora, sabes ser amiga e

compreendes os meus ais, és avó

venturosa, repleta de candura, tens a

paciência e a capacidade de um anjo,

por isso sempre encontras aquele

atalho...

Com carinho!
 
Volena

Por dentro...

 
Por dentro...
 
Do que somos feitos e revestidos?

Se fôssemos nos desfazendo dos bens

materiais, das vestes, dos ornamentos e nos

despíssemos da carne, o que restaria?

Sinto uma vontade estranha de conhecer as

pessoas por dentro e você? O que sente?
 
Por dentro...

Invisíveis? Jamais!

 
Viva as negras, brancas e coloridas!
Espero que todas estejam de bem com a vida!
Esse poema é para as novinhas
Também para as vividas!

Mulheres, não aceitem os preconceitos,
Padrões obsoletos,
Nem que venham disfarçados em frases sutis,
Que abaixem sua autoestima.

Não para submissão, abuso, desvalorização
Seja do parceiro, da família, dos amigos
Ou seja vivida no emprego
Não importa a direção! Não!

Nariz empinado sempre
Seja magra, gorda, diferente
Olhem-se no espelho e comemorem diariamente!

Agradeçam por serem fortes, lindas e invencíveis!

Que Deus sempre esteja conosco e perdoe aqueles que não sabem o que dizem e fazem, que são os recalcados e preconceituosos, transformando-lhes as mentes, os corações e as vistas!

Amém!
 
Invisíveis? Jamais!

Urgente: Roubem com Moderação!

 
Se o consumo de drogas é um problema de saúde pública
o mesmo podemos dizer da corrupção
Se o tráfico de drogas é caso de polícia
porque a corrupção não?

Se pobres morrem por não quitar suas dívidas
É injusto políticos não irem nem para prisão
Na política quem tiver a ficha limpa
levante a mão

Joguem a merda no ventilador sem temer
Sem Temer
Impeachment imediatamente
para mais um ladrão!

O Brasil é maior que a política traiçoeira
para a ambição desmedida e de poder
Hoje o encoberto se revela e faz tremer
a bela Nação brasileira!

Politiqueiros lesa-pátria em apuros
fraudadores do voto popular
descaradamente zombaram da esperança
construção no presente, de um bom futuro!

Que o povo, enfim, possa enxergar a fraudulência
no trapaceiro sob a capa populista
o Brasil tem no seu povo o bem comum Política com dignidade é a Ciência!
 
Urgente: Roubem com Moderação!

Fecundo

 
 
Amor, sou (a)mar
Mas também sei ser lago
Por ti ornamentado.

Quando ages feito os pingos de chuva
Formando círculos em meu regaço
Deixas o frescor na bordadura
Viro berçário...

Se me visses por dentro
Verias um inesquecível cenário
Contemplarias lindo e liberto cardume!

Vídeo publicado no google em 21/02/2013 por Flores com mensagem.
 
Fecundo

No Ponto G

 
 
Nova na cidade, foi o primeiro que avistei,

segundo que lacei.

Estilo Cowboy, chapéu, cinto country.

Alto, lindo e sorriso de chow-chow( isso existe?

Rsrs).

Em pouco tempo já estávamos grudados. Ele

me dando caldinho de mandioquinha com

bacon.

Fiquei logo amiga da sogra, não foi golpe, foi

sem saber mesmo.

Tudo perfeito, indo de vento em popa até o

primeiro bagunçar meu romance com sua

dor de cotovelo!
 
No Ponto G

Possuída

 
 
Ah! Depois dele...
Renunciei à paz!

Se ao dia sonhava e meus passos não comandava, à noite minha alma vagava, condenada a ser dele.

Se for crime, não haverá absolvição, nem deserção ou exorcismo.
Seremos exilados em eterna conjunção!

Não desejo ser salva, pois sou inteira ao lado dele.

Não o expulso, por ele meu amor se renova e mesmo que venham as tentações...

Serei como adaga afiada!
 
Possuída

Desarmar

 
 
Ele é assim...

Precursor da minha insônia
Levou minha paz embora

Dono das minhas vontades
Arranca-me suspiros e olhares

Mostro-me séria
Morro de medo
Que meus gestos me revelem!

Ele sabe me (desar)mar!
 
Desarmar

Pegando Fogo

 
 
Pensando em seu potencial para me atear

fogo resolvi me soltar e fazer um poema

desabrochar.

Pelos bailes eu só vivia a dançar e

você estava sempre lá a me observar, me

atentar.

Até tentei evitar que esse fogo tomasse

grandes proporções, mas...

Não deu para segurar!

Somos fogueira, lareira

Que venham os fogos de artifício!

É o avivamento de uma paixão!
 
Pegando Fogo

Quase transbordando

 
Quase transbordando
 
Tenho sonhado com ratinhos cinzas, o

que significa dúvida, culpa,

pensamentos indignos que venho

guardando para mim, mas que estão

me comendo por dentro, situação

incômoda que desejo resolver e não

consigo...

Tive que rabiscar, para dessa agonia

me libertar.

Será que é pecado te amar?

Fui ler até os dez mandamentos e para

meu alívio dizia:

Represar o amor é um grande pecado!
 
Quase transbordando

Depressão

 
Depressão
 
Não aguento mais, estão violentando

meu coração.

Ultimamente o papo mais agradável

que tenho é comigo mesma! Que essa

situação não seja uma constância!

Quero tanto me abrir, me mostrar

como sou, mas não consigo...

Nem sei quando isso começou, mas

agora, de repente, me dê conta do

crustáceo que me tornei( caranguejo,

boca de siri, cabeça de camarão, ai,

basta, não!)

Vejo-me, muitas vezes, fechada em meu

mundo e cultuando o silêncio da

madrugada.

Adoro a casa parada, o momento que

estou sozinha de verdade, confesso

que a noite sinto-me aliviada!
 
Depressão

Poderia ser a ponta do abismo

 
 
Algumas mulheres são como fábricas de

gente e não se dão conta, desapegadas do

sangue, na veia só corre óleo cru.

Abandonam em qualquer lugar, na verdade

comportam-se como se tivessem acabado de

evacuar, deixam o dejeto lá, jogam no balde

de lixo ou afogam em um rio, só querem se

livrar.

Esses seres desprezados, quando não têm a

vida ceifada ali, crescem nas Instituições,

encarando outros abandonos, muitas vezes

tornam-se os invisíveis no jardim da infância,

vivem mendigando amor, atenção, sonhando

com a adoção. No entanto, como em um

canil nem todos tem a mesma sorte, tem

muitos que escolhem pela raça ( só adota os

que tem pedigree)...

E aí o tempo vai passando, e a maioridade

chegando, recebem alforria, liberdade, como

gatos, sendo empurrados do muro das

Instituições, para caírem de pé do outro

lado, na sociedade.

Graças a Deus, que o que falta em algumas

pessoas sobra em outras e ainda existe quem

adote, os que fazem a diferença e refletem

raios de luz!

...E assim o que poderia ser a ponta de um abismo, torna-se um novo horizonte iluminado!
 
Poderia ser a ponta do abismo

Sublimação

 
 
Diga-me,

Tu és livre como o ar?

Se a resposta for sim,

Comprometo-te a ser meu ar condicionado

em dias quentes.

Tuas palavras são firmes como um laço

forte?

Então enlaça-me em teus braços e tira meu

ar.

Percebes?

Estou desarmada!

Ah! Tenta-me de todas as formas,

Que sigo teus passos e vou sublimando...
 
Sublimação

Era Balela

 
Era Balela
 
Ah! Estou me tornando cética

Como queria me apegar às asas da

esperança, mas...

Só vejo asas em aves e insetos

Quem me dera ver passarinhos, porém

tenho a impressão de observar morcegos,

corvos e são tantos, que se eu correr

até tropeço!

A asa da borboleta é bela e essa tem

curta expectativa de vida, oh vida!

Será que é assim também com as

demais espécies?

Imaginei que evoluiríamos nos quatro

estágios da vida, mas...

Era balela

Olhando para os cantos do mundo só vejo

dejetos!
 
Era Balela

O Resgate do nosso amor

 
O Resgate do nosso amor
 
Para ti escrevo este singelo soneto,
De lembranças e ilusão sustentado!
Memórias de um sonho já acabado,
Melodias sem ornamentos ou coreto.

Um amor no fundo mal alimentado,
Foi dourado, hoje se apresenta preto,
Impresso num esquecido folheto,
Que marca o compasso do passado.

Ah! Quem me dera senhor,
Ter esse jeito para escrever
E com um soneto lhe corresponder.

Sei que me empenharei com primor,
Para colorir esse folheto amarelado,
E ver nosso amor transformado!

Paulo Alves e Janna
 
O Resgate do nosso amor

Saudade do Caminho da Roça

 
Saudade do Caminho da Roça
 
Quem nunca teve a oportunidade de

morar em uma cidade pequena deveria

experimentar. Eu saí de minha cidade

(considerada a maior do meu Estado

após a capital) e fui trabalhar na "roça".

No começo me desesperei, chorei que

nem bebê estranhando um colo que

não é o da mãe. Encarei pelo salário

tentador, mas aos poucos fui me

adaptando e confesso que passei

momentos incríveis por lá.

O trabalho era bom, meus pacientes

tornavam-se meus amigos, era uma

grande satisfação. Levavam-me

presentes(galinhas, ovos, aipim,

feijão...) eu sempre aceitava porque

sabia que eram dados de coração.

Não havia festas com bandas

reconhecidas nacionalmente quanto

mais banda internacional, mas não

faltava diversão. Tinha boate domingo

a tarde no melhor bar da cidade e

vários forrós espalhados pela região,

eu dançava com todos sem distinção.

Lá não havia academia, mas havia

muitas chapadas e vales para percorrer

a cavalo ou fazer trilhas(caminhadas,

corridas), as paisagens eram lindas,

um convite ao deleite, bastava

escolher a melhor opção e seguir o

caminho da roça.

Oh saudade! Oh tempo "bão"!

Obs: Não são definições do dicionário, mas servem para facilitar o entendimento.

Roça= como nos referimos às cidades pequenas, com número pequeno de habitantes e distantes da capital ou dos grandes centros urbanos.

Bão= bom
 
Saudade do Caminho da Roça

Distância

 
Distância
 
Vi chorar a menina,

De entre suas pernas escorrer o sangue,

Verter-se todos os sonhos que tinha,

Vítima que foi da sanha louca de um homem,

Sobre o asfalto frio,

Desamparada, lá ficou.

O homem mau, sem brios,

Ainda como último ato, sobre ela urinou...

Tão linda,

Deitada sobre o asfalto negro,

Era agora aquela pobre menina

O mais recôndito de nossos viris segredos.

Autor desconhecido! Ganhei esse poema em 1997 de um pretendente! Espero não ter sido sua inspiração!
 
Distância

Ainda na Fila...

 
Ainda na Fila...
 
Uma fila pode demorar, temos até a

impressão que ela estacionou à nossa

frente, mas inegável é a capacidade que

ela tem de crescer às nossas costas.

Quando somos o último da fila ficamos

apreensivos, mas com meia hora já

estamos no meio dela ou estamos perto

de sermos chamados e podemos tranquilizar o

derradeiro da fila, dizendo

simplesmente que já estivemos em seu

lugar e sua hora vai chegar, essa frase

também pode servir como alerta para a

arrogância, pois do mesmo modo que

podemos alcançar nosso objetivo na

fila, a nossa hora pode chegar no

sentido da doença, do envelhecimento,

da morte e aí não vai adiantar se

vangloriar da sua posição na fila, pois

seja que situação for, a sua vez vai

chegar. Então vamos ser amáveis e

aproveitar a estadia na fila!
 
Ainda na Fila...

Pode me dar!

 
 
Púlpito ou palco?

Seja qual for a origem das suas palavras,

Elas me abrasam!

O destino aqui é certo, pois...

Meus olhos são como lupas,

Investigando nas entrelinhas.

Meus ouvidos atentos

Auscultam os sons e zumbidos

Da união das letras suas.

Meu olfato desejo que seja,

Sempre mais apurado,

Capaz de distinguir,

Entre o sagrado e o teatro!

Tato, contato, abraço...

Esse a distância me causa embaraço,

Isso para não dizer que,

Travo com a dita uma guerra de braço!

Amor, isso é amor,

Perigoso estado de graça ( compartilhado)

Não posso esconder de você!

Já estou dando pala(dar)...

Pode me dar!

Use seu paladar, pode me dar um beijo...
 
Pode me dar!

Em frente

 
Em frente
 
Faz quase três anos que estou aqui e

não consegui contigo me reconciliar.

Infelizmente não é fácil transpor o

muro da tua indiferença, não adiantou

levantar bandeira branca, não te

desarmastes.

Fiz cartas, confissões, apelos, nada

adiantou. És mesmo um Homem de Aço?

Já pensei demais nesse assunto(em ti),

parei, esperei, deixei chover nos

momentos de angústia, neguei tua

existência, fiz um diário sentimental,

desliguei teu stand by.

O que não posso negar é que tive sorte

de conhecer esse site mágico(graças a

ti), repleto de luz, onde meu coração

criou raízes e não cansa de gerar

frutos regados pela atenção e ternura

dos miguxos.

O que posso fazer se fui guindada por

esse tal de Luso Poemas, encantada

pelos sonetos, poemas, prosas,

desabafos e incentivada a prosseguir na

busca constante de melhorar forma e

conteúdo?

Aqui descobri o verdadeiro sentido da

palavra desafio!
 
Em frente

Janna