https://www.poetris.com/
Gregório de Matos : Segunda Impaciência do Poeta
em 31/07/2011 15:23:46 (3311 leituras)
Gregório de Matos




Cresce o desejo, falta o sofrimento,

Sofrendo morro, morro desejando,

Por uma, e outra parte estou penando

Sem poder dar alívio a meu tormento.





Se quero declarar meu pensamento,

Está-me um gesto grave acobardando,

E tenho por melhor morrer calando,

Que fiar-me de um néscio atrevimento.





Quem pretende alcançar, espera, e cala,

Porque quem temerário se abalança,

Muitas vezes o amor o desiguala.





Pois se aquele, que espera se alcança,

Quero ter por melhor morrer sem fala,

Que falando, perder toda esperança.


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Links patrocinados

Visite também...