https://www.poetris.com/
Augusto dos Anjos : Sedutora
em 18/08/2008 17:50:00 (3624 leituras)
Augusto dos Anjos

Sedutora

por Augusto dos Anjos

Alva d'aurora, e em lânguida sonata
Vinhas transpondo a margem do caminho,
Branca bem como empalecido arminho,
Alvorejando em arrebol de prata.

Bendita a Santa do Carinho, inata!
E, ajoelhando à imagem do Carinho,
O roble altivo entreteceu-te um ninho,
Alva d'aurora, te acolheu a mata.

Pérolas e ouro pela serrania...
No lago branco e rútilo do dia
O azul pompeava pra sempre vasto.

Chegaste, o seio branco, e, tu, chegando,
Uma pantera foi se ajoelhando,
Rendida ao eflúvio do teu seio casto!


do livro "EU" página 265.

**************************************************


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Zélia Nicolodi
Publicado: 18/08/2008 21:20  Atualizado: 18/08/2008 21:20
Colaborador
Usuário desde: 18/01/2008
Localidade: Curitiba - PR.
Mensagens: 983
 Re: Sedutora
...Augusto dos Anjos! Gosto muito dele...

Esse soneto é belíssimo!

Obrigada por traze-lo, minha tão querida amiga...

Beijos de luz e um abraço de carinho!!!

Links patrocinados

Visite também...