Poemas, frases e mensagens de Pamelasou

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Pamelasou

Renovação

 
A vida e suas deliciosas surpresas. Ela costuma nos deixar tão à vontade diante da novidade, que a gente já se vê lidar com aquela nova realidade como velhas conhecidas. E, feito um milagre, a vida se renova... O vento fresco anuncia o que já se pode ver brilhar outra vez no horizonte. Faz-se novo dia, como se fosse o primeiro de muitos outros primeiros...
 
Renovação

Mulher quimera

 
Na beira do mar
Eu e a solidão
Ouvindo o menor sussurrar
Que se faz gritaria no coração.

Parte é dor
Que amiúde dilacera
A outra é de amor
Pobre mulher quimera.

Vem e vem de lembrança
Trazendo perfume sem flor
Música sem dança
Versos sem leitor.

Meio dia na escuridão
De um inocente coração
Que só agora entendia
Das antíteses que tanto Camões dizia.
 
Mulher quimera

Dia nublado

 
E de repente,
tudo ficou cinza,
sem rima,
sem graça.
Tudo ficou mais pesado,
mais difícil,
mais salgado.
É nuvem quando antes era sol.
É ponto final quando antes era exclamação.
É silêncio quando antes era música.
Mas não tão de repente,
o tempo vai passar,
o vento vai soprar
e o sol voltará a brilhar.
 
Dia nublado

Poema simples

 
Quero um verso sem ornatos
Singelo
Nada que seja complexo ou difícil
Desejo algo puro
Mero
Só pra dizer à vida que sim
Simples assim
Sem excessos
Descomplicado, leve
Feito sorriso de criança
Carinho de amigo
Abraço de mãe
Feito pé no chão
Brincadeira de passarinho
Feito dente de leão.
 
Poema simples

Pra sempre, primavera

 
Pra sempre, primavera

Era frio, cinza e triste.
Então, você chegou...
Encurtou minhas noites
Espichou os meus dias
Abriu as janelas da minha alma
E me fez experimentar, pela primeira vez, o vento fresco de paz.
Embalada por doces canções,
Vi desabrochar meu mais belo jardim.
Eram sorrisos de variados tamanhos, cores e perfumes.
Meu coração refloresceu.
O tempo, passou...
E ainda que lá fora seja inverno outra vez,
Aqui será,
Pra sempre,
Primavera.
 
Pra sempre, primavera

Monólogo

 
Anda.
Corre.
Foge.
Pra onde?
Pra longe?
Não é aqui.
Nem ali.
Nem acolá.
Ele tá em todo lugar!
No vento.
Farfalhento.
Aqui dentro.
Cansado.
Desisto.
E rendo.
Não é hora.
Espera.
Por certo.
Em tempo.
Vai acabar.

Esse poema descreve a inquietação de um coração abandonado. Desesperado, vê seu amado em todo lugar.
 
Monólogo

Reticências

 
Ai essa saudade...
do seu cafuné desapressado,
da sua risada gostosa,
das lindas e mais espontâneas declarações de amor.
Eita saudade...
do seu cheiro,
da sua mão segurando a minha,
do brilho do seu olhar quando dividimos ou multiplicamos nossos sonhos.
Oh saudade...
de ficar ao seu lado...
só ouvindo o silêncio da sua presença
e saboreando a bênção do nosso amor...
 
Reticências

Seguindo viagem

 
Bravo vento da saudade
Soprava forte em alto mar
E fez da calmaria, tempestade
Impossível navegar.

De mãos dadas no mesmo barco
Rezamos para o novo dia chegar
Vimos surgir o prometido arco
Era preciso continuar.

O desejo maior de nos desbravar
Fortaleceu-nos para o Cabo das Tormentas vencer
Porque quem sabe o que é sonhar
Levanta as velas a cada amanhecer.

E vamos seguindo viagem
Ainda temos muitos tesouros para encontrar
São muitas as miragens
Pra juntos podermos saborear.

Poema dedicado ao meu maior e mais bonito amor.
 
Seguindo viagem

Praia Vermelha

 
Nem fim de tarde
Nem domingo
Muito menos um encontro clichê
Foi sob um sol de meio dia
Que eu, eu mesma, primeiro beijei você.
Os olhos riram
Das mãos que se acharam
Os abraços se prenderam
E as peles... Ah, as peles
Essas se sublimaram
E ali se viu nascer
Dos sentimentos, o mais forte
Pra meu azar (ou seria sorte?)
Num mundo de tantos
Encontro o porquê
Pra alma e todo resto
Vestidas com o mais belo sorriso
Renderem-se, completamente, a você.
 
Praia Vermelha