Poemas, frases e mensagens de twilight

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de twilight

humm...adoro tudo relacionado com o mundo artístico...o mundo dos sonhos, adorava ser actriz...sonho esse que espero ir angar

Voar

 
Tens asas para voar,
mas medo de alturas
os teus voos são a sonhar,
e neles, vives fictícias aventuras.

Queres ir ao limiar do teu medo
e ultrapassar essa prisão
nunca mais guardar em segredo
que voar é a tua paixão!
 
Voar

Carta de suicidio

 
Carta de suicídio

Imagino o meu caixão,
Ser banhado por lágrimas de dúvidas,
É meu dever pedir perdão,
Por este adeus antecipado!
O meu pesadelo?
É estar no caminho certo,
Porque tudo sempre foi certo!
É a perfeição que me mata,
O perigo de saber que existe um limite,
E que um dia posso tropeçar,
E ninguém estará do outro lado para me agarrar,
E dizer como “de ti tanto me orgulho”!
A escolha não é fácil,
Não é a vida que anseio tirar,
Mas é esta dor que pretendo atingir!
Não se culpabilizem por algo que é apenas meu,
Não procurem nas memórias os sinais que sempre negaram,
A hora chegou,
Não estou sozinha,
O anjo negro está aqui sentado ao meu lado.
Primo o gatilho.
Sinto a dor sucumbir.
E como no inicio dos inícios,
Volto a ser nada mais que apenas… pó!
 
Carta de suicidio

Parti

 
Parti



Parto sem pensar

Que caminhos vou percorrer

sem medo de enfrentar

A meta que me propus vencer



Para trás deixo todas as ilusões

Os sonhos que nunca vivi

Os amores que nunca foram meus

E o medo de em frente seguir!



neste Passado, que é o meu

Um reset irei realizar

Quero conquistar este mundo de Abreu

Passo a passo me irei encontrar!
 
Parti

O acontecimento

 
Com a cabeça encostada ao colchão,
Deixa deslizar as lágrimas,
Que molham a face rosada,
Testemunhos de um acontecimento,
Que para sempre a sua vida irá marcar.
Na inocente brincadeira,
Um dia fatal,
Estava esta criança a brincar,
Na sua rua, como se fosse o seu quintal.
Seu nome, ouve alguém chamar,
E apesar de no seu intimo,
Persistir um pensamento de aviso,
A criança, com aqueles meninos crescidos, ousou brincar.
Caminha para o sitio que indicam,
Mas pressente algo de mal,
É um sítio tão apertado,
Até mesmo para a sua idade.
Não gosta de ali estar,
Já, com aqueles meninos, não quer brincar,
Quando pensa em partir,
É quando o jogo vai começar.
Sente braços que a forçam,
A sentir o sabor daquela terra húmida,
Ouve as vozes,
Mas não entende,
Que o peão do jogo, é ela própria.
Grita pela mãe,
Que algum guisado, para o jantar, naquele momento prepara,
Grita pelo pai,
Que em álcool, seus pensamentos de guerra, afaga.
Está sozinha e em dor,
Tocam-lhe,
Onde não permite,
Ignoram que apesar de pequena,
É um ser vivo,
Devoram a sua inocência,
Queimando toda a alegria,
Deixando um corpo sofrido.
Foram uma infinidade de segundos,
De uma cruel eternidade,
Corre, corre, pequena…
Mas houve ao longe os barulhos,
De índios selvagens!
Ignora que simultaneamente,
Está a ser procurada,
Pelo seu alcoólico pai,
E quando este quase a encontra,
A menina esconde-se,
Porque sabe que algo de mal aconteceu,
Não consegue explicar,
Mas uma parte de si morreu,
E será que algum dia irá ressuscitar?
Não são palavras de amor,
Que ao seu encontro se dirigem,
Mas a forte mão do seu pai,
Que mais dor lhe provoca!
No seu quarto, no frio chão,
Consome tudo em silêncio,
O que se passou, nunca a ninguém contou,
E ainda hoje as suas lágrimas,
Todas as noites,
Encontram o seu colchão.
 
O acontecimento

Sempre o Vazio

 
Porque condeno o meu corpo,
se o culpado é a mente?
Sociedade S,
O meu corpo XL!
Sou a esponja que se pune,
Absorvendo o mal que não lhe pertence.
Nasce a culpa,
minha filha...
minha única filha,
Que o meu ventre consumiu,
Numa dor que ainda…
…Corrói…
…dilacera...
Permanecendo apenas o vazio,
Sempre o vazio!
 
Sempre o Vazio

É meu...

 
De repente…sinto-me violada…
Pegaram nos meus poemas…e libertaram-nos
Pegaram nos meus poemas…e deturparam-nos
Mudaram títulos, trocaram fonts…e dizem ser deles…
Deles? É só isso que pensam que é um poema?
Podem ter roubado, deturpado…mas é meu…
Sou eu que o leio e sei porque o escrevi
Sou eu que o leio e sei o que senti!
É meu…e mesmo que não consiga provar…
É meu…e não mo conseguem roubar!

Depois de há muito tempo não vir aqui e pesquisar os meus poemas no google vi que têm vindo a serem utilizados nalguns blogs, sites...há muito que não escrevo poemas...e peço desculpa por este que coloco é mais uma revolta porque ao usarem as minhas palavras sem autorização violaram o meu espaço, alma...
 
É meu...

Algemas

 
Algemas…
…Prendem-me a esta terra,
Onde sepultam os meus sonhos!
São as algemas…
…A dor neste peito sonhador,
Amansam a fera,
Mas não desforram este poeta lutador!
São algemas…
Os terrores nocturnos que perturbam,
E que plantam no crepúsculo
A semente do meu medo!
São algemas…
Que eu própria criei,
Bebé por mim alimentado
Para fugir do real,
Para fugir do meu passado,
São algemas…
A prisão das minhas fantasias,
Labirintos de sofrimento,
Outrora alegrias,
Agora apenas são…
Algemas!
 
Algemas

Palavras

 
Inimigas são…
As palavras que me castigam,
Bloqueiam os pensamentos,
São os meus trombos criativos!
Enfraquecem o espírito poeta,
Que apenas as usa,
Para que possam testemunhar,
A mágoa que em seus vasos corre.
É enfarte! É loucura!
Mas continuo as palavras a amar!
São as minhas amigas verdadeiras,
Que embora, por vezes, traiçoeiras,
Nos momentos em que todos se vão,
São sempre as únicas a ficar!
 
Palavras

Por aí

 
Por ai


Deambulo sem mapa consultar

Quer ser livre de percorrer

Ao meu ritmo saborear

Ao meu ritmo encher

Este peito de novo ar!


Novas caras vejo

Velhas relembro

Ó passado vai-te embora

Pois só me trazes medos!
 
Por aí

Cegos

 
Cegos…
…Ou apenas fecharam os olhos,
Ao meu sofrimento!?
E deixaram-me seguir este caminho,
Onde os meus pés tocam,
Fragmentos de vidro,
Tingindo o branco de vermelho!
As minhas lágrimas salgadas,
O meu grito de dor,
Tudo em silêncio!
Foram Estudos forçados!
Conhecimentos decorados!
Crítica impingida!
Imagem forçada!
Nada do que sou!
Nada do que quero ser!
E eles continuam cegos…
Porque o meu verdadeiro eu
Não conseguem…
…ou não querem ver!
 
Cegos

Actor

 
Não decores sentimentos,

em versos de poetas.

Não afirmes que me amas,

como quem recita um guião!

Se esse é o teu único amar,

então esse teu amor...

É Plágio!

O teu coração é uma cópia,

Um Vazio!

Que a todos engana...

e até a si mesmo, consegue enganar!

Mas foi uma actuação,

pouco convincente.

Ai! Finalmente consigo ver-te!

Tudo o que vem de ti, MENTE!

Como consegui,...um monstro amar?
 
Actor

Os meus cristais

 
Então isto é vida?

- Trabalharmos para conseguirmos ter bens materiais… sim porque os não materiais, sempre ouvi dizer, que não é preciso dinheiro para eles;

- Construirmos uma teia de amigos, para criarmos a imagem de sermos seres sociais, cujas verdadeiras identidades, obscuras, bizarras, estranhas, nunca poderão ser reveladas. Amigos esses que tal como nós escondem-se na concha que nunca revelarão e que embora nos pareçam prestáveis nas horas boas, fogem das más, fogem porque têm medo de serem contagiados e que a sua realidade virtual seja destruída e que acabem como nós!

- Sermos cópias, produzidas nesta impressora gigante, denominada sociedade. Até Hoje a sociedade deixou-me na minha depressão na qual já hiberno há muitos invernos e nunca se preocupou, pois sempre se desculpou como sendo, uma birra de adolescente, preguice aguda, algo passageiro,… mas agora ela reclama deste meu estado: “VAI TRABALHAR! Faz pela vida…”

Sempre pensei que fazer pela vida, seria lutar pelos nossos sonhos, mas não! Esta é a minha definição, mas não é a mesma do mundo que me rodeia. Ninguém quer lutar pelos seus sonhos e pior, ninguém me deixa lutar pelos meus sonhos… fisicamente não me impedem, mas as armas que usam AS PALAVRAS, destroem-me! Ainda pergunto se algum dia irei ouvir um “tu consegues!” em vez do constante “És uma merda que não vales nada!”, pergunto-me se eles ouviram falar da teoria da água realizada pelo japonês Dr. Masaru Emoto.

No seu estudo, o Dr. Masaru Emoto, submeteu copos de água a palavras pronunciadas por um grupo de pessoas, congelando posteriormente esses copos e analisado microscopicamente os cristais formados. Nas palavras positivas, os cristais formados são íntegros e lindos, nas palavras negativas, os cristais estão disformes.

Com 22 anos, eu penso, como estarão os cristais que tenho dentro de mim?
 
Os meus cristais