https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ficção

 
Recordas – te quando à porta,
Numa quase imperceptível batida,
Com os dedos trémulos bateste?
E eu, completamente absorta,
Fiquei como que empedernida...
Apenas disse, não morreste!
A casa estava tão triste e fria
No lugar que lembrava a lareira,
Fragmentos de tijolos dispersos...
Lá fora, o vento forte zumbia...
Atrás de mim, havia a cadeira
Sem cor, esperando o regresso...
Divagaste o olhar á tua volta
Perdeste-te na minha expressão...
Estendi o braço e fechei a porta!<br />


Open in new window

 
Autor
Raquel Naranjo
 
Texto
Data
Leituras
1199
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
sendoluzmaior
Publicado: 29/08/2012 15:29  Atualizado: 29/08/2012 15:29
Super Participativo
Usuário desde: 01/05/2012
Localidade: Belo Horizonte
Mensagens: 115
 Re: Ficção
Otimo.Excelente.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/06/2020 23:44  Atualizado: 09/06/2020 23:44
 Re: Ficção
Sua criatividade traz liberdade, vigor, inteligência e consciência.