https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Estação com dono

 
<object width="0" height="0"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/MnE6QyL_tF0& ... t;</param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/MnE6QyL_tF0& ... br&fs=1&&autoplay=1" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="0" height="0"></embed></object>

Regressei há dias, ainda que poucos tivessem dado pela minha volta. Mas voltei sorrateiramente, no dia certo e na hora exacta de um Setembro inesperadamente quente...
Cheguei disfarçado de um Verão serôdio, fora de tempo. Talvez por isso, tenha passado despercebido aos olhos dos mais distraídos, que se escondem na sombra do calor e se recusam a abandonar as praias meio desertas, numa tentativa desesperada de prolongar na pele o tom de bronze que lhes fica tão bem.
É vê-los sentados nas esplanadas à beira mar plantadas, lotadas até à última cadeira vaga que se acabou de ocupar de um traseiro ainda húmido e salgado...
... de copo de cerveja fresca na mão e conversas entrecaladas de sorrisos e gargalhadas que se desprendem das bocas, entre uma e outra baforada de fumo que um cigarro aceso entre os dedos, vai alimentando a fogo a tarde que se alonga até ao lusco fusco do dia que se finda num céu avermelhado e prometedor de uma noite serena, sem qualquer rasto de vento que a despenteie...
Mas desenganem-se todos os que me ignoram e se fazem de desatentos... porque eu voltei e trouxe comigo as folhas amarelecidas e vermelhas, que muito em breve pairarão pelos ares, despindo as árvores e oferecendo-lhes um tapete crocante que os vossos passos apressados não se cansarão de mastigar no caminho de ida e de volta, em qualquer lugar e para onde quer que vão.
Trago também as vindimas, presas nos cachos das uvas doiradas e maduras, que se dão e se espremem no ventre do vinho doce, desejoso do seu fervor que só culminará no escuro sossego da adega.
Trago ainda, as promessas da chuva que se atrasou na vinda, mas que virá.
Chamo-me Outono e voltei para vos lembrar de que o Verão já se foi... ainda que pareça que não
!

Open in new window


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
851
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
8
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 28/09/2009 16:38  Atualizado: 28/09/2009 16:38
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3351
 Re: Estação com dono
Adoro-te ler Cleo!
Talvez porque me farte de ser crescido e tantas vezes tenho saudades de ser criança.
A tua escrita não precisa de descobrir nos caminhos do ver o estrelato do pensar.
O texto é uma doçura conhecido por todos nós apenas nos dás o teu som, ouvimos diferente o que é igual.
Até as metáforas poucas mas tão bonitas.
Um beijo
JLL

Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 28/09/2009 17:19  Atualizado: 28/09/2009 17:19
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3332
 Re: Estação com dono
pintas o outono com cores juvenis com maestria.

bejo

Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 28/09/2009 17:26  Atualizado: 28/09/2009 17:26
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: Estação com dono
sinceramente nem sei como posso comentar a maravilha deste texto...

tal como se degusta o aroma de um copo de vinho neste final de tarde outonal, ainda que não pareça.

beijo

Enviado por Tópico
poesiadeneno
Publicado: 28/09/2009 17:40  Atualizado: 28/09/2009 17:41
Colaborador
Usuário desde: 27/06/2009
Localidade:
Mensagens: 1407
 Re: Estação com dono
Cléo,

Uma escrita rebuscada e nostálgica.


Apreciei.



Beijo.

Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 28/09/2009 23:11  Atualizado: 28/09/2009 23:11
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Estação com dono
Lindas as cores e as imagens poéticas com que pintas esse Outono personificado!

Parabéns!

Beijinho

Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 29/09/2009 13:48  Atualizado: 29/09/2009 13:48
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: Estação com dono
Oi Cleo,
Uma prosa poética absurdamente linda!
Gosto dessa falta de limites entre o "eu" e o outro, dando um certo ar confessional ao dito. A rica plasticidade fomenta as notas em cena atingindo o meu pensamento com agudeza!
Perfeito. digo com gosto e feliz por te ler.
beijinho

Maria verde

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 30/09/2009 23:15  Atualizado: 30/09/2009 23:15
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11165
 Re: Estação com dono
Cleozinha,
O encanto do Outono magicamente descrito por ti.
Lindo, mesmo!
Beijinhos na alma
Nanda

Enviado por Tópico
avomilu1
Publicado: 02/10/2009 16:57  Atualizado: 02/10/2009 16:57
Muito Participativo
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: lisboa
Mensagens: 60
 Re: Estação com dono
Cleo
Amiga gostei imenso da tua descrição do outono, a imagem é linda.
Parabéns escreves muito bem .
Beijo milu